Marcelo dos Santos Marinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcelo
Informações pessoais
Nome completo Marcelo dos Santos Marinho
Data de nasc. 2 de março de 1984 (30 anos)
Local de nasc. Mococa (SP),  Brasil
Altura 1,86 m
Informações profissionais
Clube atual Brasil Penapolense
Posição Goleiro
Clubes de juventude
Brasil Vasco da Gama

Brasil Corinthians

Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
20042010
2008
20092010
2010
2010
2011
2011
2012
2013
2013
2014
Brasil Corinthians
Brasil Ituano (emp.)
Brasil Bahia (emp.)
Brasil Bahia
Brasil Atlético Mineiro
Brasil ASA
Brasil Americano
Brasil Vitória-ES
Brasil Penapolense
Brasil Paysandu (emp.)
Brasil Penapolense
0670000(0)
07000(0)
0390000(0)
0120000(0)
04000(0)
00000(0)
00000(0)
0120000(0)
0230000(0)
0110000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 03 de Agosto de 2013.


Marcelo dos Santos Marinho (Mococa, 2 de março de 1984) é um futebolista brasileiro que atua como goleiro. Atualmente, joga pelo Penapolense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Atuando na posição de goleiro começou sua carreira nas divisões de base do Corinthians. Ganhou sua primeira chance como titular do Timão com apenas 21 anos após uma o técnico Daniel Passarela afastar o até então goleiro titular Fábio Costa por deficiencia técnica, sua estréia ocorreu em 17 de agosto de 2005 na vitória corintiana de 2 a 0 sobre o Goiás pela Copa Sul Americana de 2005 continuando no gol alvi-negro por mais algumas partidas do brasileirão do mesmo ano, até a volta do Goleiro Fábio Costa.

Começou a atuar constantemente no time profissional após a saída de Fábio Costa para o Santos em 2006, porém, alternou altos e baixos e acabou revezando com o chileno Johnny Herrera que tambem não se firmou no time titular. Após a contratação do experiente goleiro Sílvio Luiz em abril do mesmo ano, retornou a condição de reserva. Com atuações abaixo da media do goleiro Sílvio Luiz, Marcelo teve a oportunidade de retomar a posição de titular para jogar na reta final do brasileirão de 2006

Em 2007 jogou boa parte do Campeonato Paulista, mas a exigência de Émerson Leão com um goleiro mais experiente culminou na contratação de Jean, ex-goleiro da Ponte Preta de 34 anos, que também não se firmou no gol alvi-negro. Então, para o Campeonato Brasileiro, o Corinthians contratou o goleiro Felipe, que teve um bom rendimento na meta corinthiana, deixando Marcelo apenas à espera de uma oportunidade.

Ituano[editar | editar código-fonte]

Em 2008 após a queda do corinthians para a Série B, foi dispensado pelo Técnico Mano Menezes que não contava com ele em seus planos, sendo emprestado ao Ituano para disputar o Campeonato Paulista. Com atuações regulares Marcelo jogou apenas sete de 20 jogos disputados pelo clube no campeonato paulista, permanecendo no clube paulista até o final de 2008, sendo contratado pelo Bahia para a temporada seguinte, substituindo o goleiro Darci.

Bahia[editar | editar código-fonte]

Sua primeira partida no Bahia foi em no dia 18 de fevereiro de 2009, no jogo Itabuna 1 á 1 Bahia, onde fez grandes defesas, porém não evitou o gol de pênalti do clube grapiúna.

Com o decorrer dos jogos, Marcelo foi criando um grande laço entre ele e o clube, o que o fez gostar cada vez mais do Bahia. Marcelo realizava grandes atuações, e além dele se aproximar bastante do clube, a torcida também se aproximava a cada jogo dele, já que sempre levava ao grupo garra e vontade num verdadeiro espírito de capitão. Inclusive criaram um canto para ele: "Uh, é Paredão, o goleiro do Esquadrão". Foi o goleiro que mais brilhou no tricolor desde a saída de Emerson, maior goleiro da história do clube, o que tornou candidato a ídolo do Bahia, que faltava apenas um grande feito, como um título ou o esperado acesso á Série A para consagrá-lo de vez.

Em 2010 após Marcelo fazer grandes atuações pelo tricolor baiano no ano anterior, o Bahia resolveu comprar o passe do goleiro que era do Corinthians. Porém, no primeiro Ba-Vi do ano, se machucou num lance e no intervalo foi substituído. Porém, essa lesão o deixou fora dos gramados cerca de 2 meses, o que deixou os dirigentes e parte da torcida preocupada. E para piorar a situação, o clube passava por dificuldades financeiras, devendo salários a jogadores (inclusive ele). Esse atraso no salário era encarado com tranquilidade pelo goleiro, até ele receber propostas do Atlético Mineiro e do Al Shabab dos Emirados Árabes, time de Paulo Bonamigo, treinador tricolor no ano anterior, que trabalhou com Marcelo. Essas propostas eram muito atrativas, e os clubes estavam numa situação melhor do que a do Tricolor Baiano, que nada pode fazer para evitar sua saída.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de março de 2010, Marcelo rescindiu seu contrato com o Bahia e pouco depois acertou sua ida para o Atlético Mineiro, com um contrato de 2 anos.

Após o baixo rendimento do até então goleiro titular Aranha, Marcelo teve sua oportunidade logo na 3ª rodada do Brasileirão, onde o Galo bateu o Atlético Paranaense por 3x1, fazendo grandes defesas e conseguindo a primeira vitória pro time mineiro no campeonato. Mesmo com grandes atuações, o goleiro não conseguiu evitar as derrotas do Atlético Mineiro, que no momento atravessava uma má fase, Ápós duas falhas cometidas no gol Atleticano contra o Vitória e o Fluminense, Marcelo foi sacado do time titular após 4 partidas sem ter nenhuma outra chance posteriormente.

Marcelo permaneceu 1 ano e meio no Galo, treinando afastado do resto do elenco até o termino do seu contrato, no final de 2011 tendo atuado apenas 4 partidas em 2 anos.

Asa de Arapiraca[editar | editar código-fonte]

Após ficar quase dois anos sem atuar em nenhuma partida pelo Atlético Mineiro, Marcelo acertou com o ASA em setembro de 2011 para disputar a reta final do Campeonato Brasileiro Série B. Com dois goleiros no elenco(Tutti e Gilson), Marcelo ficou sem lugar no clube alagoano, sendo terceiro goleiro, não atuando em nenhuma partida pelo ASA. Após o termino do Brasileirão, Marcelo foi dispensado.

Americano[editar | editar código-fonte]

No final de novembro, Marcelo acertou sua ida ao Americano, porém com a chegada do goleiro Erivélton(idolo do time carioca), Marcelo acabou ficando novamente no banco de reservas, reincidindo seu contrato com o clube carioca no final de janeiro de 2012, sem ter atuado nenhuma partida.

Vitória-ES[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de janeiro de 2012, Marcelo foi contratado pelo Vitória-ES, Jogou boa parte do campeonato capixaba, com grandes atuações, Marcelo foi fundamental na campanha do Vitória-ES no Campeonato Estadual, terminando a 1ª fase do campeonato em 3º Lugar, até sofrer uma leve contusão, sendo substituído na 2ª fase do campeonato capixaba pelo goleiro Dênis, que desepenhou boas atuações no gol do clube Alvi-anil, Marcelo não conseguiu retomar o posto de titular da equipe, ficando como reserva até o final do ano.

Penapolense[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de novembro de 2012, o Penapolense anunciou a contratação do goleiro Marcelo para disputar a serie A do Paulistão em 2013 pela primeira vez na historia do clube de Penápolis. Sua primeira partida pelo clube ocorreu no dia 20 de dezembro de 2012 em um amistoso contra o Londrina, onde Penapolense perdeu por 2x1, Atuando em mais 3 amistosos de pré-temporada posteriormente pelo clube paulista.

O Campeonato Paulista começou bem para o goleiro Marcelo e para o Penapolense, Ganhando o primeiro jogo por 3x0 do seu ex-clube Ituano onde o goleiro fechou o gol do clube de penapolis, posteriormente seguiu fazendo grandes atuações na meta do clube paulista, a mais notável delas contra o Palmeiras por 3x2 na 3ª rodada do paulistão. Com o decorrer do campeonato, Marcelo conseguio obter bons resultados com o Penapolense, classificando o time em 8º colocado, levando o time capeano para as quartas de finais, contra o São Paulo, onde perderam por 1x0, disputando assim, o campeonato do interior, na qual, ganhou do Botafogo-SP por 4x1, levando o CAP para a final do torneio onde seria vice-campeão, perdedo para a Ponte Preta.

Paysandu[editar | editar código-fonte]

Com excelentes atuações, Marcelo foi anunciado por emprestimo como reforço do Paysandu para disputar a Serie B do Brasileirão, no dia 15 de maio de 2013. Mesmo com um bom desempenho do campeonato paulista, Marcelo começou a Serie B como reserva do goleiro Zé Carlos, porém no dia 09 de Julho de 2013, após uma contusão de Zé Carlos, Marcelo fez a sua estréia pelo Papão contra o São Caetano no empate por 2x2, mantendo uma sequencia de jogos com atuações boas, porém abaixo de seu desempenho pelo Penapolense. foi titular durante parte da campanha bicolor na Série B do Brasileiro, mas acabou perdendo espaço no time após envolver-se em uma discussão com o técnico Arturzinho e logo em seguida contrair uma conjuntivite, que o deixou sem jogar por pouco mais de uma semana. Em seguida, viu o reserva imediato Paulo Rafael se destacar e assumir a camisa 1 do Paysandu.

No dia 27 de outubro O goleiro Marcelo, pediu dispensa dos treino e dos próximos jogos do clube para resolver problemas particulares em São Paulo. Porém, no dia 06 de Novembro o goleiro Marcelo rescindiu seu contrato com o Paysandu para retornar ao Penapolense, onde se apresentou em novembro mesmo, o goleiro deve disputar novamente a elite do Paulistão em 2014 pelo clube paulista.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Corinthians
Penapolense
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.