Marco Enríquez-Ominami

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deputado Marco Enríquez-Ominami em 2008.

Marco Antonio Enríquez-Ominami Gumucio (Concepción, 12 de junho de 1973) é um cineasta e político chileno. Foi eleito deputado federal pelo décimo distrito eleitoral em dezembro de 2005 pelo Partido Socialista, mas trocou sua afiliação política para independente a fim de concorrer ao cargo de Presidente da República nas eleições de 2009.

Enríquez-Ominami é filho de Miguel Enríquez, líder do Movimento de Esquerda Revolucionária, e da socióloga Manuela Gumucio. Seu pai adotivo é o senador Carlos Ominami. Enríquez-Ominami é casado com a jornalista e apresentadora de televisão Karen Doggenweiler, com quem teve uma filha, Manuela. Devido a seu nome grande, é frequentemente chamado de "MEO" tanto na linguagem escrita quanto falada.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância[editar | editar código-fonte]

Enríquez-Ominami é filho de Miguel Enríquez Espinosa, fundador e secretário-geral do Movimento de Esquerda Revolucionária, e de Manuela Gumucio Rivas, filha de Rafael Agustín Gumucio Vives, ex-senador e fundador do partido político de direita Falange Nacional. É descendente de alemães e escoceses pela família de seu pai e de bolivianos e bascos pela família de sua mãe.

Em novembro de 1973, dois meses após o golpe militar que depôs o governo do presidente Salvador Allende, Enríquez-Ominami e sua família foram expulsos do país através de um decreto militar, sendo barrados de entrar no Chile pelos próximos dez anos. Seu pai, que permaneceu no país para organizar e liderar um grupo clandestino de resistência contra a ditadura de Augusto Pinochet, foi assassinado em outubro de 1974 por agentes da DINA que descobriram seu esconderijo em Santiago.

Enríquez-Ominami e sua família se refugiaram na França, onde ele cresceu tendo o francês como sua língua materna. Ele cursou a educação básica no Lycée Victor Hugo em Paris entre 1981 e 1986. Em seguida, cursou a educação secundária no Colegio Alianza Francesa e no Saint George's College, ambos em Santiago, quando sua família já não estava mais banida da nação chilena.

Carreira[editar | editar código-fonte]

De 1990 a 1995, Enríquez-Ominami obteve bacharelado em filosofia na Universidade do Chile, onde foi vice-presidente do conselho estudantil. Em 1996, participou de um workshop intensivo para diretores de cinema em La Fémis, em Paris.

A partir de 1998, Enríquez-Ominami começou a trabalhar como diretor executivo da produtora Rivas y Rivas. Em 2002, após produzir e dirigir vários curta-metragens, longa metragens, reportagens, comerciais de televisão e filmes televisivos, dirigiu o documentário político Chile, los héroes están fatigados (em português: Chile, os heróis estão fatigados), que foi selecionado para abrir o 16o Festival de Cinema FIPA em Biarritz. O documentário recebeu prêmios em festivais de San Diego e da Sérvia e Montenegro.

Em 2005, Enríquez-Ominami criou e presidiu a Fundação ChileMedios, através da qual desenvolveu vários estudos sobre o comportamento da audiência de televisão. Ele trabalhou como professor de cinema em universidades chilenas e peruanas e colaborou nas campanhas políticas de Ricardo Lagos e Carlos Ominami no Chile, além de outras no Peru e no México.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Marco Enríquez-Ominami e Luiz Inácio Lula da Silva em 2009.

Em dezembro de 2005, Enríquez-Ominami foi eleito deputado federal pelo décimo distrito eleitoral do Chile para o período de quatro anos. Ele obteve a maior votação na história do distrito. Como deputado, trabalhou nas comissões de Ciência e Tecnologia e Agricultura e presidiu a comissão de investigação em propaganda estatal e a comissão especial de estudos sobre o regime político chileno. Ele apresentou cerca de 150 projetos de lei, muitos dos quais foram aprovados.

Enríquez-Ominami está, atualmente, concorrendo à presidência do Chile como candidato independente. Ele abandonou o Partido Socialista em junho de 2009.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Animales políticos. Dialogos filiales. Enríquez-Ominami, Marco; Ominami Pascual, Carlos. 2004. ISBN 9789562473330

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marco Enríquez-Ominami