Marechal de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O cargo de Marechal de Portugal ou Marechal do Reino foi criado pelo Rei D. Fernando I em 1382, na sequência da reorganização do alto comando dos exércitos. O Marechal estava directamente subordinado ao Condestável de Portugal, sendo responsável pelos alojamentos das tropas e por outras funções logísticas. As suas funções equivaliam às do actual Quartel-Mestre-General do Exército.

O cargo foi primeiro atribuído a Gonçalo Vasques de Azevedo, passando depois para o marido da sua filha, Gonçalo Vasques Coutinho, mantendo-se, depois na família. O cargo deixou de ser atribuído depois da união dinástica em 1580. Depois da Restauração da Independência em 1640 o cargo foi recriado durante alguns anos.

Segue-se a lista dos titulares do cargo. A seguir ao nome de cada titular está indicado o ano da tomada de posse.

Lista dos Marechais de Portugal[editar | editar código-fonte]

  1. Gonçalo Vasques de Azevedo - 1383
  2. Gonçalo Vasques Coutinho, senhor do Couto de Leomil - 1385
  3. Vasco Fernandes Coutinho, 1º Conde de Marialva - c. 1413
  4. D. Fernando (I) Coutinho - c. 1450
  5. D. Álvaro Gonçalves Coutinho - c. 1480
  6. D. Fernando (II) Coutinho - c. 1500
  7. D. Álvaro Coutinho - c. 1530
  8. D. Fernando (III) Coutinho - c. 1560
  9. D. Fernando (IV) Coutinho - c. 1578
  10. D. Fernando de Mascarenhas, Conde de Serém - 1643
  11. D. Jorge de Mascarenhas, Conde de Serém - 1650

Referência[editar | editar código-fonte]

SOBRAL, José J. X., Marechais portugueses, Audaces, 2008

Ver também[editar | editar código-fonte]