Margaret Rutherford

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Margaret Rutherford
Nome completo Margaret Taylor Rutherford
Outros nomes Dame Margaret Rutherford
Nascimento 11 de maio de 1892
Balham, Londres, Inglaterra
Nacionalidade Reino Unido britânica
Morte 22 de maio de 1972 (80 anos)
Chalfont St. Peter, Buckinghamshire, Inglaterra, Reino Unido
Ocupação Atriz
Cônjuge Stringer Davis (1945 – 1972)
Atividade 1936 – 1967
Oscares da Academia
Melhor atriz coadjuvante
1964 - The V.I.P.s
Prêmios Globo de Ouro
Melhor atriz coadjuvante em cinema
1964 - The V.I.P.s
IMDb: (inglês)


Dame Margaret Rutherford, DBE (Balham, Londres, Inglaterra, 11 de maio de 1892 - Chalfont St. Peter, Buckinghamshire, Inglaterra, 22 de maio de 1972) foi uma atriz inglesa proveniente da Segunda Guerra Mundial nas adaptações para o cinema de Blithe Spirit, de Noël Coward e The Importance of Being Earnest de Oscar Wilde. Ela é mais conhecida pela sua interpretação na década de 1960 de Miss Marple em vários filmes baseados nos romances de Agatha Christie.

Infância[editar | editar código-fonte]

Nascida na cidade de Balham, Londres, Inglaterra, como Margaret Taylor Rutherford, única filha de William Rutherford Benn e de sua esposa, Florence Nicholson. O irmão de seu pai, Sir John Benn, o primeiro baronete, foi um político britânico, e seu primeiro primo, é o político Tony Benn.

O pai de Margaret, sofria de problemas mentais, e sofreu um colapso nervoso em sua lua-de-mel, e foi confinado em um asilo. Ele eventualmente saía em feriados, e em 4 de março de 1883, ele matou seu pai, o Reverendo Julius Benn, um ministro do Congregacionalismo pouco depois, Willian tentou se matar contando a própria garganta com um canivete.[1] Depois do assassinato, William Benn foi confinado no Hospital Broadmoor para criminosos insanos. Vários anos mais tarde, ele foi libertado, supostamente curado de sua doença mental, mudou seu sobrenome para Rutherford, e voltou para sua esposa.

Como uma criança, Margaret e seus pais se mudaram para a Índia, mas ela voltou à Grã-Bretanha quando tinha três anos para viver com a tia, educadora profissional, Bessie Nicholson, em Wimbledon, Inglaterra, depois que sua mãe cometeu suicídio se enforcando em uma árvore.[2] Seu pai retornou para a Inglaterra também. Os problemas mentais continuaram e resultou novamente no seu confinamento em Broadmoor em 1904; morreu em 1921.

Rutherford foi educada na independente Wimbledon High School e na Royal Academy of Dramatic Art.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Por ter trabalhado como professora de elocução, começou a atuar tardiamente - fazendo sua estreia no Old Vic em 1925 quando tinha 33 anos. Sua aparência física não a ajudava a ser heróinas românticas, e ela logo estabeleceu seu nome na comédia, aparecendo nos mais bem-sucedidos filmes britânicos do começo do século XX. "Eu nunca pretendi fazer comédia. Eu sempre me surpreendo quando o público acha engraçado tudo o que faço", escreveu Margaret em sua autobiografia.[3] Na maioria desses filmes, ela tinha, originalmente, interpretado no teatro. Ela casou com o ator Stringer Davis em 1945. Eles frequentemente apareceram juntos em filmes.

Na década de 1950, Rutherford e Davis adotaram o escritor Gordon Langley Hall, na casa dos 20 anos. Hall depois fez uma cirurgia de redesignação sexual e se tornou Dawn Langley Simmons, nome sob o qual ela escreveu uma biografia de Rutherford em 1983.

Em 1957, Margaret apareceu como Cynthia Gordon no episódio "The Kissing Bandit" na sitcom americana filmada na Inglaterra, Dick and the Duchess, estrelando Patrick O'Neal e Hazel Court. Em 1961, ela interpretou, pela primeira vez, o papel na qual ela seria mais associada mais tarde na vida, o de Miss Marple na série de quatro filmes baseados nas obras de Agatha Christie. Rutherford, aos 70 anos, insistia em usar suas próprias roupas para aparecer no filme e seu marido apareceu ao seu lado.

Em 1964, George Harrison, quando perguntado, por Cathy McGowan em Ready Steady Go!, quem era sua favorita estrela de filme, respondeu "Margaret Rutherford".

Margaret, em 1964, ganhou um Oscar de melhor atriz coadjuvante e um Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em cinema por The V.I.P.s, de 1963. Não pode comparecer à premiação do Oscar, que foi dado pelas mão de Elizabeth Taylor e Richard Burton, para seu representante, Peter Ustinov. Ela também interpretou Mistress Quickly em Chimes at Midnight de Orson Welles, de 1966.

Ela ganhou uma Ordem do Império Britânico de Officer of the British Empire (OBE) em 1961, e depois, um Dame Commander of the British Empire (DBE), em 1967.

Últimos dias de vida e morte[editar | editar código-fonte]

Ela sofreu de mal de Alzheimer no fim de sua vida. Sir John Gielgud escreveu: "Sua última aparição no Haymarket Theatre com Sir Ralph Richardson em The Rivals, um compromisso que ela finalmente foi obrigada a desistir depois de algumas semanas, foi uma comovente luta contra sua própria força."[2]

Dame Margaret Rutherford foi enterrada junto com seu marido Stringer Davis, que morreu em agosto de 1973, no cemitério de St. James Church, Gerrards Cross, Buckinghamshire, Inglaterra.

Performances selecionadas no teatro[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel Notas
1936 Talk of the Devil Governanta
Dusty Ermine Evelyn Summers, conhecida como Miss Butterby
Troubled Waters Bit role não creditada
1937 Missing, Believed Married Lady Parke
Catch as Catch Can Maggie Carberry
Big Fella Babá não creditada
Beauty and the Barge Srª. Baldwin
1941 Spring Meeting Tia Bijou
Quiet Wedding Magistrada
1943 Yellow Canary Mrs. Towcester
The Demi-Paradise Rowena Ventnor
1944 English Without Tears Lady Christabel Beauclerk
1945 Blithe Spirit Madame Arcati
1947 While the Sun Shines Drª. Winifred Frye
Meet Me at Dawn Madame Vernore
1948 Miranda Enfermeira Carey
1949 Passport to Pimlico Professora Hatton-Jones
1950 The Happiest Days of Your Life Muriel Whitchurch
Quel bandito sono io Mrs. Dotherington Título inglês: Her Favorite Husband
1951 The Magic Box Lady Pond
1952 Curtain Up Catherine Beckwith/Jeremy St. Claire
Miss Robin Hood Miss Honey
The Importance of Being Earnest Miss Letitia Prism
Castle in the Air Miss Nicholson
1953 Innocents in Paris Gwladys Inglott
Trouble in Store Miss Bacon
1954 The Runaway Bus Miss Cynthia Beeston
Mad About Men Enfermeira Carey
Aunt Clara Clara Hilton
1955 An Alligator Named Daisy Prudence Croquet
1957 The Smallest Show on Earth Srª. Fazackalee
Just My Luck Srª. Dooley
1959 I'm All Right Jack Tia Dolly
1961 On the Double Lady Vivian
Murder, She Said Miss Jane Marple
1963 Murder at the Gallop Miss Jane Marple
The Mouse on the Moon Grande Duquesa Gloriana XIII
The V.I.P.s A Duquesa de Brighton Oscar de melhor atriz coadjuvante
Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em cinema
1964 Murder Most Foul Miss Jane Marple
Murder Ahoy! Miss Jane Marple
1965 Chimes at Midnight Mistress Quickly
The Alphabet Murders Miss Jane Marple Participação especial não-creditada
1967 A Countess from Hong Kong Miss Gaulswallow
Arabella Princesa Ilaria
The Wacky World of Mother Goose Mãe Goose voz

Referências

  1. Matthew Sweet (7 de março de 2004). A LIFE IN FILMS: Murder she hid (em inglês) The Independent on Sunday (via findarticles.com). Página visitada em 30 de novembro de 2007.
  2. a b Stage and Screen Lives, Oxford University Press, 2001. P 291
  3. Rutherford, Margaret, as told to Gwen Robyns. Margaret Rutherford: An Autobiography. W. H. Allen, London. 1972

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedida por:
Patty Duke
por The Miracle Worker
Oscar de melhor atriz coadjuvante
por The V.I.P.s

1964
Sucedida por:
Lila Kedrova
por Zorba the Greek
Precedida por:
Angela Lansbury
por The Manchurian Candidate
Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em cinema
por The V.I.P.s

1964
Sucedida por:
Agnes Moorehead
por Hush…Hush, Sweet Charlotte