Maria Alberta Menéres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Maria Alberta Rovisco Garcia Menéres de Melo e Castro ComM (Vila Nova de Gaia, Mafamude, 25 de agosto de 1930), é uma professora, jornalista e escritora portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha de Alberto Pinto Menéres (8 de setembro de 1902 - ?)

Licenciada em Ciências Histórico-Filosóficas, escreveu o primeiro livro em 1952, com o título Intervalo. Em 1960, Água-Memória, valia-lhe o prémio do Concurso Internacional de Poesia Giacomo Leopardi.

De 1965 a 1973 foi professora nos Ensinos Técnico, Preparatório e Secundário, tendo leccionado Língua Portuguesa e História. Colaborou com vários jornais e revistas literárias — "[Diário de Notícias", "Távola Redonda", "Cadernos do Meio Dia" e "Diário Popular", onde coordenou a secção de iniciação à literatura.

De 1974 a 1986, dirigiu o Departamento de Programas Infantis e Juvenis da Rádio e Televisão de Portugal e, em paralelo, organizou a "Antologia da Novíssima Poesia Portuguesa", com E. M. de Melo e Castro, seu marido.

Entre 1990 e 1993 dirigiu a revista Pais. Entretanto, na Provedoria da Justiça, foi-lhe dada a responsabilidade Provedora de Justiça de Crianças.

A sua obra infanto-juvenil inclui poesia, contos, Banda desenhada, teatro, novelas, cómicos e a adaptação de clássicos da literatura. Em 1986 recebeu o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, pelo conjunto da sua obra literária. Em 2004 deu nome a um agrupamento de escolas, na Tapada das Mercês, em Sintra.

É mãe da cantora Eugénia Melo e Castro.

A 8 de Junho de 2010 foi agraciada com o grau de Comendadora da Ordem do Mérito.[1]

Prosa[editar | editar código-fonte]

  • O pequeno-almoço
  • Intervalo, 1952
  • Cântico de Barro, 1954
  • A Palavra Impercetível, 1955
  • Oração de Páscoa, 1958
  • Água - Memória, 1960
  • A Pegada do Yeti, 1962
  • Os Mosquitos de Suburna, 1967
  • Conversas em Versos , 1968
  • Figuras, Figuronas, 1969
  • O poema disse ao poema, 1974
  • O Robot Sensível, 1978
  • Antologia da Novíssima Poesia Portuguesa, 1982
  • Semana sim, semana não, semana pumbas, 1998
  • Quotodiana, 1943

Infantil[editar | editar código-fonte]

  • Clarinete, 1930
  • Figuras Figuronas, 1969
  • A Pedra Azul da Imaginação, 1975
  • A Chave Verde ou os Meus Irmãos, 1977
  • Semana Sim, Semana Sim, 1979
  • O Que É Que aconteceu na Terra dos Procópios, 1980
  • Um Peixe no Ar, 1980
  • Pedro Filipe,o menino trapalhao, 1984
  • Dez Dedos Dez Segredos, 1985
  • À Beira do Lago dos Encantos, 1988
  • Quem faz hoje anos, 1988
  • Colecção “1001 Detectives - 15 volumes, entre 1987/92
  • Sigam a Borboleta, 1996
  • 100 Histórias de Todos os Tempos, Edições Asa 2003
  • Passinhos de Mariana, 2004
  • Camões, o Super Herói da Língua Portuguesa, 2010
  • Outra vez não!
  • Ulisses 1970
  • Um Camalião gaveta

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.