Maria Beatriz d'Este

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria Beatriz d'Este
Duquesa Soberana de Massa e
Princesa Soberana de Carrara

Herdeira do Ducado de Módena e Reggio
Arquiduquesa da Áustria
Maria Beatrice Ricciarda de Este.jpg
Governo
Consorte Fernando Carlos da Áustria
Casa Real Casa Ducal de Módena e Reggio
Dinastia Este
Vida
Nascimento 6 de Abril de 1750
Módena, Duc-Modena.jpg Ducado de Módena e Reggio
Morte 14 de novembro de 1829 (79 anos)
Viena, Flag of the Habsburg Monarchy.svg Áustria
Filhos José Francisco
Maria Teresa
Josefa
Maria Leopoldina
Francisco IV
Fernando Carlos
Maximiliano José
Maria Antonia
Carlos Ambrósio
Maria Luísa
Pai Hércules III de Módena
Mãe Maria Teresa Cybo-Malaspina

Maria Beatriz Ricarda d'Este (em italiano: Maria Beatrice Ricciarda d'Este) (Módena, 6 de abril de 1750 - Viena, 14 de novembro de 1829), foi princesa e duquesa de Módena e Reggio, duquesa soberana de Massa e Carrara (décima e última da dinastia de Este) e, pelo casamento, arquiduquesa da Áustria.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Maria Beatriz era a única filha do duque Hércules III de Módena e da princesa Maria Teresa Cybo-Malaspina, soberana do Ducado de Massa e Carrara. Seus avós paternos foram Francisco III de Módena e Carlota Aglaé de Orleães; e seus avós maternos foram Alderano I Cybo-Malaspina e Ricarda Gonzaga.

A ausência de um herdeiro varão (seu irmão, Rinaldo, morreu com poucos meses de vida, em 1753) que pudesse suceder Hércules III, colocou a princesa no centro de um complicado jogo dinástico: poderia suceder à mãe como soberana de Massa e Carrara, mas não poderia suceder a seu pai pois, em Módena, estava em vigor a Lei Sálica, que excluia descendentes do sexo feminino das linhas de sucessão.

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Fernando Carlos e Maria Beatriz.

As negociações de casamento foram conduzidas por Francisco III, tanto nas fases preliminares dos acordos quanto em suas sucessivas alterações. Após ter sua proposta recusada pelo rei Jorge II da Grã-Bretanha (que teve quatro filhos varões dos quais só dois chegaram à idade adulta), Francisco III passou a sondar a corte de Viena, onde reinava a prolífera imperatriz Maria Teresa I.

O contrato matrimonial foi acertado com o arquiduque Fernando Carlos, quarto filho varão da imperatriz. A cerimônia de casamento foi celebrada em Milão, em 15 de outubro de 1771. Nesse dia, Fernando Carlos recebeu a mão de Maria Beatriz, a sucessão da Casa d'Este e o cargo de governador do Ducado de Milão, onde o casal passou a residir e onde nasceram seus dez filhos:

Soberana de Massa e Carrara[editar | editar código-fonte]

Maria Beatriz assumiu o trono do Ducado de Massa e Carrara em 1790, com a morte de sua mãe. Após sete anos de governo, os ventos revolucionários e napoleônicos fizeram com que a duquesa se exilasse durante quinze anos. O Congresso de Viena restituiu suas possessões mas, já habituada ao estilo do governo austríaco, Maria Beatriz deixou a gestão corrente do antigo estado nas mãos de administradores a quem ela dotou de grandes poderes. Seu filho Francisco, já soberano do Ducado de Módena e Reggio, apenas aguardava o momento de suceder-lhe em Massa e Carrara.

Morte[editar | editar código-fonte]

A última remanescente da Casa d'Este morreu em 14 de novembro de 1829, aos 79 anos. Seu corpo foi sepultado na Cripta Imperial de Viena.

Precedido por
Maria Teresa Cybo-Malaspina
Duquesa Soberana de Massa e
Princesa Soberana de Carrara

1790 - 1796 (1.ª vez)
Armoiries Este 1727.svg
Sucedido por
ocupação napoleónica
Precedido por
ocupação napoleónica
Duquesa Soberana de Massa e
Princesa Soberana de Carrara

1814-1829 (2.ª vez)
Sucedido por
Francisco IV de Módena
(integração no Ducado de Módena e Reggio)

Nota[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Weissensteiner, F : Die Söhne Maria Theresias. Kremayer & Scheriau, Wien 1991.
  • Weissensteiner, F : Frauen auf Habsburgs Thron - die österreichischen Kaiserinnen, Ueberreuter-Verlag Wien, 1998