Maria Carmen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Agosto de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}

Maria Carmen de Souza é cenógrafa e figurinista, formada pela Escola de Belas Artes da UFRJ.

Reecebeu o Prêmio Moliére de Teatro e o Prêmio MEC - Troféu Mambembe, no Rio de Janeiro. Criou mais de oitenta cenários e figurinos para teatro e mega-espetáculos de rua. Organizou o Departamento de Figurino da TV Educativa, criando durante 20 anos figurinos para a mesma. Traduziu o livro "Espaço – Teatro" do cenógrafo italiano Bepi Pastore, publicado pela Funarte. Em Brasília desde 1991, fundou o NAC - Núcleo de Arte e Cultura, projetou e criou o Teatro Goldoni, além de receber três Prêmios SESC do Teatro Candango (Figurino, Cenografia e Melhor Espetáculo).

Como cenógrafa, figurinista e diretora de arte de cinema já participou na realização de seis filmes. Na Itália se especializou em arquitetura cênica, participando da revitalização de 33 teatros históricos da região da Úmbria. Atualmente dirige a coordenação de difusão cultural da Funarte em Brasília.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.