Maria Carolina de Saboia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria Carolina de Saboia
Princesa da Saxónia
Princesa de Saboia
Nome completo
Maria Carolina Antonieta Adelaide
Casa Wettin
Saboia
Pai Vítor Amadeu III da Sardenha
Mãe Maria Antonieta de Espanha
Nascimento 17 de Janeiro de 1764
Palácio Real (Turim), Itália
Morte 28 de dezembro de 1782 (18 anos)
Dresden, Alemanha
Enterro Jazigo da Família em Hofkirche, Dresden, Alemanha
Religião Catolicismo

Maria Carolina de Saboia (17 de Janeiro de 1764 - 28 de Dezembro de 1782) foi uma princesa de Saboia desde o seu nascimento. Era a filha mais nova do futuro rei Vítor Amadeu III da Sardenha e casou-se, em 1781, com o príncipe-eleitor da Saxónia. Morreu de varíola aos dezoito anos de idade.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha do duque e da duquesa de Saboia, nascida no Palácio Real de Turim, Maria Carolina era a décima filha do casal. Entre as suas irmãs estavam duas "netas por afinidade" do rei Luís XV de França, a princesa Maria Josefina, que se casou com o futuro rei Luís XVIII de França em 1771, e a princesa Maria Teresa, esposa do futuro rei Carlos X de França, cm quem se casou em 1773. O cunhado das suas irmãs era o trágico rei Luís XVI de França.

Entre os seus irmãos encontravam-se os últimos três reis da Sardenha descendentes da linha masculina da família: Carlos Emanuel IV, Vítor Emanuel I e Carlos Félix da Sardenha. O seu pai tornou-se rei da Sardenha em 1773, após a morte do seu avô, o rei Carlos Emanuel III da Sardenha que reinou durante quarenta-e-três anos.

O seu pai decidiu que Maria Carolina se iria casar com o príncipe António da Saxónia que era, na altura, príncipe-eleitor daquele território. Era o quinto filho de Frederico Cristiano, príncipe-eleitor da Saxónia, e da princesa Maria Antónia da Baviera. Entre os muitos primos direitos de António estavam os futuros reis Luís XVIII e Carlos X de França, cunhados de Maria Carolina. Os dois eram também primos direitos do rei Carlos IV de Espanha e do rei Fernando I das Duas Sicílias, Maria Carolina pelo lado da sua mãe, uma infanta espanhola, e António peo lado do pai. Outra prima direita de Maria Carolina era a conhecida princesa de Lamballe.

Apesar dos pedidos de Maria Carolina, os dois casaram por procuração no Palazzina di caccia di Stupinigi a 29 de Setembro de 1781 e, posteriormente, na presença dos dois, em Dresden, a 24 de Outubro de 1781. As celebrações em Saboia foram luxuosas com festas no Palácio Real onde tinha nascido e no Palazzo Gontieri.[1]

Maria Carolina deixou o seu país natal contra a sua vontade em Setembro de 1781. A sua família acompanhou-a até Vercelli e a princesa teve de ser empurrada para fora da sua carruagem para continuar a viagem. Chegou a Augsburg, na actual Alemanha, a 14 de Outubro. Quando chegou, passou a ocupar uma das posições femininas mais altas na corte da Saxónia, uma vez que a mãe do seu esposo, a princesa Maria Antónia, tinha morrido no ano anterior. A mulher que ocupava a posição mais alta era a sua cunhada, a princesa Amália de Zweibrücken-Birkenfeld, casada com o príncipe-eleitor Frederico Augusto III, na altura governante do eleitorado da Saxónia.

Infeliz no seu novo país, Maria Carolina acabaria por contrair varíola e faleceu em Dresden a 28 de Dezembro de 1782. A população da Saxónia gostava da princesa e esta foi recordada numa canção popular antiga escrita após a sua morte precoce:

Principessa Maria Carolina Antonieta

di Savoia! Lo sposo da me scelto v'aspetta:

il Duca di Sassonia: Marcantonio Clemente."

...Così parlava il padre, il Re, solennemente'

—Guido Gozzano, Poesie Sparse, Carolina di Savoia[2]

Após a sua morte, António casou-se com a arquiduquesa Maria Teresa da Áustria de quem teve quatro filhos que morreram todos antes de completarem dois anos de idade. O seu marido sucedeu ao irmão como rei da Saxónia em 1827, aos setenta-e-um anos de idade. Maria Carolina encontra-se sepultada na cripta número 30 da Katholische Hofkirche em Dresden.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Maria Carolina de Saboia em três gerações[3]
Maria Carolina de Saboia Pai:
Vítor Amadeu III da Sardenha
Avô paterno:
Carlos Emanuel III da Sardenha
Bisavô paterno:
Vítor Amadeu II de Saboia
Bisavó paterna:
Ana Maria de Orleães
Avó paterna:
Polyxena de Hesse-Rotenburg
Bisavô paterno:
Ernesto Leopoldo, Landegrave de Hesse-Rotenburg
Bisavó paterna:
Leonor de Löwenstein-Wertheim
Mãe:
Maria Antonieta de Espanha
Avô materno:
Filipe V de Espanha
Bisavô materno:
Luís, o grande delfim de França
Bisavó materna:
Maria Ana Vitória de Baviera
Avó materna:
Isabel Farnésio
Bisavô materno:
Eduardo, Príncipe herdeiro de Parma
Bisavó materna:
Doroteia Sofia de Neuburgo

Referências

  1. Luigi Bassignana, Torino in Festa, pp. 142-144, 2004, Torino Incontra
  2. "randi Classici, Literatura Italiana". Sapere.it. Consultado a 23 de Julho de 2014
  3. The Peerage, consultado a 27 de Julho de 2014
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Maria Carolina de Saboia