Maria Cláudia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde Junho de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Maria Cláudia
Nascimento 9 de outubro de 1949 (65 anos)
Rio de Janeiro, RJ
IMDb: (inglês)

Maria Cláudia Maciel (Rio de Janeiro, 9 de outubro de 1949) é uma atriz brasileira.

Foi eleita uma das mulheres mais lindas do Brasil no ano de 1978, e uma das mulheres mais fotografadas durante a década de 1970 e começo da década de 1980.

Na TV fez participações importantes em várias novelas como Selva de Pedra, O Bem Amado, O Rebu e Feijão Maravilha. Mas seus personagens mais marcantes foram a Shana da telenovela Te Contei? e Amanda de Plumas e Paetês. Sem filhos, é casada com o filósofo, escritor, jornalista e roteirista Luiz Carlos Maciel desde 1976.

Teve sua carreira de atriz interrompida por um problema nas cordas vocais, do qual depois se recuperou.

Televisão[editar | editar código-fonte]


Atuação no cinema[editar | editar código-fonte]

No cinema, começou ao lado de Renato Aragão no filme Bonga, o vagabundo, de Victor Lima, no papel de Sônia, uma garota deprimida.[1] Seguiram-se Independência ou Morte, de Carlos Coimbra, em que interpretou a imperatriz Dona Amélia de Leuchtenberg;[2] O Flagrante, de Reginaldo Faria; Um marido contagiante, de Carlos Alberto de Souza Barros;[carece de fontes?] Se segura, malandro!, de Hugo Carvana, no papel de Jô;[3] O coronel e o lobisomem de Alcino Diniz e Eros, o deus do amor de Walter Hugo Khouri.

Atuação no teatro[editar | editar código-fonte]

Também atuou em diversas peças de teatro, tendo estreado em 1970 com O camarada Miussov, do russo Kataiev. Seguiu-se a consagrada Vestido de noiva, de Nelson Rodrigues e Agora eu conto, realizada a partir do sucesso da novela Te Contei?, ao lado de Luiz Gustavo. Em 2004, voltou ao teatro na peça Jung, sucesso no Brasil e em Portugal. Retornou recentemente aos palcos com a peça "Lembranças de um Sonho" com texto de Luiz Carlos Maciel.

Referências

  1. Cinemateca Brasileira Bonga, o vagabundo [em linha]
  2. Cinemateca Brasileira Independência ou Morte [em linha]
  3. Cinemateca Brasileira Se segura, malandro [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.