Maria Czartoryska

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria
Duquesa de Württemberg
Princesa Czartoryska
Maria z Czartoryskich Wirtemberska.PNG
Maria
Governo
Consorte Luís de Württemberg
Vida
Nascimento 15 de Março de 1768
Varsóvia, Polónia)
Morte 21 de Outubro de 1854 (86 anos)
Paris, França
Filhos Adão de Württemberg
Pai Adam Kazimierz Czartoryski
Mãe Isabel de Fleming

A princesa Maria Czartoryska (também conhecida por Maria Wirtemberska), (15 de Março de 1768 - 21 de Outubro de 1854) foi uma nobre polaca, escritora e filantropista.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Ana era filha da condessa Isabel de Fleming e do príncipe Adão Czartoryski. Passou a sua infância no Palácio Azul em Varsóvia e em Powązki. Em 1782 mudou-se com os pais para Puławy.

Entre 1784 e 1793 Maria esteve casada com o duque Luís de Württemberg que se tornou comandante no exército da Lituânia na guerra de 1792 contra a Rússia. Maria divorciou-se dele quando a sua traição para com a Polónia foi conhecida. O único filho de Maria, o duque Adão de Württemberg, ficou com o pai e foi educado numa atmosfera de preconceito para com a Polónia e a sua mãe.

Após o seu divórcio Maria passou a viver maioritariamente em Varsóvia e, entre 1798 e 1904 passava os invernos em Viena e os verões em Puławy. Entre 1808 e 1816 teve um salão literário em Varsóvia e os seus convidados incluíam Julian Ursyn Niemcewicz. Participou em reuniões da Sociedade X (Towarzystwo Iksów). Em 1816 publicou "Marvina ou a Intuição do Coração", considerado o primeiro romance psicológico da história na Polónia.

Encantada pela pitoresca aldeia de Pilica, comprou lá uma casa e remodelou o seu jardim. Também construiu um palácio e uma igreja. O parque de Pilica era considerado um dos mais bonitos da Europa.

Maria era uma filantropista activa, educando as classes mais pobres.

Após o Levante de Novembro, Maria mudou-se para Sieniawa, na Galicia, perto do Império Austro-Húngaro. Em 1837 mudou-se para Paris onde viveu com o seu irmão até à morte.