Maria Dezonne Pacheco Fernandes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Maria Camila Dezonne Pacheco Fernandes (Jaú, 18 de dezembro de 1910São Paulo, 2 de março de 1998) foi uma escritora e jornalista brasileira.

É a autora do livro Sinhá-Moça, que teve sucessivas edições e que deu origem ao filme homônimo, de 1953, do qual também participou da elaboração do roteiro. O romance também virou tema de telenovela, sendo adaptada pela Rede Globo em 1986 e em 2006.

Escreveu também: Folhas do coração (crônicas), 1941; Punhado de emoções (romance), 1945; Sacrifício de mãe (romance), 1945; e Evocação, (1950).

Colaborou, entre outros, nos jornais A Tribuna, de Santos, Diário de São Paulo, editado na capital paulista, e no Correio do Povo de Porto Alegre.

Sua irmã, Emília Edméa Dezonne foi a primeira aviadora brevetada em Santos, 1940. E também destacou-se como escritora pelo romance Náufragos do Ar, no qual conta um acidente de que foi vítima.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • COUTINHO, Afrânio. Brasil e brasileiros de hoje. Rio de Janeiro: Sul Americana, 1961.
  • MENEZES, Raimundo de. Dicionário literário brasileiro. 2ª ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1978.
Ícone de esboço Este artigo sobre um escritor do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.