Maria Guleghina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Maria Guleghina (Odessa, 9 de agosto de 1959) é cantora de ópera soprano, russo-ucraniano, especialmente relacionada com o repertório italiano. Está considerada como uma das mais importantes sopranos dramáticas da sua geração com uma voz quente e rica, e com grande presença dramática em cena.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Guleghina nasceu em Odessa, Ucrânia (durante a era soviética), o seu pai armênio e sua mãe ucraniana, estudou música no Conservatório com Nikolaevich Evgeny Ivanov (sob cujo ensino ela permaneceu mesmo após a graduação).

Começou a sua carreira profissional em 1985 na ópera Estatal de Minsk com o papel protagónico de Iolanta. Pouco depois partia da URSS para seguir sua carreira no estranjeiro. Em 1987 participou em Un ballo in maschera, no Teatro de La Scala de Milán interpretando a Amelia junto de Luciano Pavarotti, que cantava no papel de Ricardo.

Interpretou I due Foscari, Manon Lescaut, e Tosca nos principais cenários operísticos da Europa, em cidades como Viena, Munique, Hamburgo e Londres. Em 1995 debutou na Ópera de París com Nabucco onde interpretou o papel de Abigail.

O Seu debute na América se realizou em 1990 actuando no Metropolitan Opera de Nova Iorque na Ópera Andrea Chénier onde interpretava a Maddalena contracenando novamente com Pavarotti. Actuou também na Ópera de San Francisco e na Ópera Lírica de Chicago.

O Seu repertório inclui Ernani, Simon Boccanegra, Cavalleria rusticana, Fedora somando outros papéis mais exigentes tais como Odabella em Attila e Lady Macbeth em Macbeth.

Em 1992 actuou no Grande Teatro Mariinsky de San Petersburgo (Rússia), no papel de Lisa da ópera La dama de picas de Tchaikovsky. Também se apresenta com frequência no Japão. E cantou a tradicional aria de Aida na inauguração do novo Teatro Nacional de Ópera de Oslo (Noruega).

Repertório[editar | editar código-fonte]

Aida (Aida), La Traviata (Violetta), Attila (Odabella), Otello (Desdemona), Macbeth (Lady Macbeth), Nabucco (Abigaille), La Forza del Destino (Eleonora), Ernani (Elvira), Oberto (Leonora), I Due Foscari (Lucrezia), Il Trovatore (Leonora), I vespri siciliani (Elena), Un Ballo in Maschera (Amelia), Simon Boccanegra (Amelia), Don Carlo (Elisabetta), Requiem (Soprano), Giovanna d'Arco (Giovanna d’Arco)

Tosca (Tosca), Manon Lescaut (Manon Lescaut), Il Tabarro (Giorgetta)

Eugene Onegin (Tatiana), Iolanta (Iolanta), La dama de picas (Lisa), La doncella de Orleans (Janna), Mazeppa (Maria)

Aleko (Zemfira), Francesca da Rimini (Francesca da Rimini)

Andrea Chenier (Maddalena), Fedora (Fedora)

El barbero de Sevilla (Rosina)

Cavalleria Rusticana (Santuzza)

  • Wolf-Ferrari

Sly (Dolly)

  • Bellini

Norma (Norma)

Arias varias de: Donizetti, Bellini, Puccini, Monteverdi, Pergolesi, Scarlatti, Mikhail Glinka, Tchaikovsky, Rachmaninov, Bach, etc.

Gravações[editar | editar código-fonte]

  • Andrea Chenier, DVD, Teatro Communale di Bologna (TDK)
  • Macbeth, DVD, Liceu en Barcelona (opus Arte)
  • Nabucco, DVD, ópera metropolitana, con James Levine (DG)
  • Pasión de Verismo (TMR), grabación en vivo del concierto de arias
  • Pasión de Rachmaninov (TMR), grabación de Romances.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Le guide de l'opéra, les indispensables de la musique, R. Mancini & J-J. Rouveroux, (Fayard, 1995), ISBN 2-213-59567-4