Maria Leopoldina de Áustria-Este

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria Leopoldina de Áustria-Este
Princesa de Módena e Reggio
Arquiduquesa da Áustria
Duquesa da Baviera
Maria Leopoldina de Áustria-Este.jpg
Governo
Consorte Carlos Teodoro da Baviera
Luís de Arco
Casa Real Casa de Áustria-Este
Dinastia Habsburgo
Vida
Nascimento 10 de Dezembro de 1776
Milão, Flag of Milan.svg Ducado de Milão
Morte 23 de junho de 1848 (71 anos)
Wasserburg am Inn, Flag of Bavaria (striped).svg Baviera
Filhos Aloísio Nicolau
Maximiliano José
Carolina
Pai Fernando Carlos de Áustria-Este
Mãe Maria Beatriz d'Este

Maria Leopoldina de Áustria-Este (em italiano: Maria Leopoldina d'Asburgo-Este; em alemão: Maria Leopoldine von Österreich-Este) (Milão, 10 de dezembro de 1776 -Wasserburg am Inn, 23 de junho de 1848), foi princesa de Módena e Reggio e arquiduquesa da Áustria por nascimento e Duquesa da Baviera e Condessa de Arco pelos casamentos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Maria Leopoldina era a quarta filha do arquiduque Fernando Carlos de Áustria-Este, regente do Ducado de Milão e herdeiro do Ducado de Módena e Reggio; e de Maria Beatriz d'Este, soberana do Ducado de Massa e Carrara. Seus avós paternos foram Francisco I do Sacro Império Romano-Germânico e Maria Teresa I, imperatriz da Áustria; e seus avós maternos foram o duque Hércules III de Módena e Maria Teresa Cybo-Malaspina, duquesa soberana de Ducado de Massa e Carrara.

Primeiro casamento[editar | editar código-fonte]

Casou-se em agosto de 1795, contra a sua vontade, com o eleitor Carlos Teodoro da Baviera, 52 anos mais velho que ela. O casamento foi acordado na esperança de se gerar um herdeiro para a linha principal da Casa de Wittelsbach, mas a jovem arquiduquesa recusou-se a manter relações sexuais com o marido. Maria Leopoldina teve numerosos amantes, incluindo o e herdeiro presuntivo, Maximiliano do Palatinado-Zweibrücken e o conde Maximiliano de Montgelas.

Ela escandalizou seu marido e a côrte ao se aliar à Casa do Palatinado-Zweibrücken, constrastando com a aliança firmada entre Carlos Teodoro e a Casa de Habsburgo, da família de Maria Leopoldina. Quando Carlos Teodoro estava em seu leito de morte, em 1799, ela avisou seu herdeiro, o futuro Maximiliano I José da Baviera, para assegurar-lhe a sucessão e retirou-se para o Castelo de Berg, no Lago Starnberger, onde ficou conhecida por seu estilo de vida excêntrico e por suas festas permissivas e debochadas. Ficou grávida e foi exilada temporariamente em Ljubljana, adquirindo mais tarde uma considerável fortuna, graças à gestão de suas propriedades em Stepperg.

Segundo casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Maria Leopoldina, então condessa de Arco, com seus filhos Aloísio e Maximiliano.

Contraiu segundas núpcias em Munique, em 14 de novembro de 1804, com o conde Luís de Arco. O casal teve três filhos:

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 23 de junho de 1848, durante uma viagem entre Munique e Viena, a carruagem de Maria Leopoldina sofreu um grave acidente, matando-a aos 71 anos de idade. Seu corpo foi sepultado na cripta da Capela de St. Antoniberg em Stepperg, Baviera. Ela deixou aos seus filhos uma fortuna de 15 milhões de florins.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Nota[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Krauss-Meyl, Sylvia. Das "Enfant terrible" des Königshauses: Maria Leopoldine, Bayerns letzte Kurfürstin (1776-1848). Regensburg: Pustet, 1997. ISBN 3791715585.