Maria Luísa de Luca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Reino da Etrúria. Carlos-Luís da Etrúria e a sua mãe, a rainha Maria-Luísa, regente (1803-1807) : moeda de 10 liras (1803). A legenda em latim refere Carolus Ludovicus Dei gratia rex Etruriae et Maria Aloysia regina rectrix.

Maria-Luísa de Bourbon, infanta de Espanha, rainha consorte da Etrúria, duquesa soberana de Luca, por seu próprio direito. Nascida em Madrid em 1782, faleceu em Luca em 1824.

Filha do rei Carlos IV de Espanha e de Maria Luísa de Parma, casou em 1795 com Luís I da Etrúria filho mais velho de Fernando I, duque de Parma.

Dessa união nasceram :

  • Carlos Luís (1799-1884), Rei da Etrúria sob o nome de Luís I (1803/1807), duque de Luca (1814/1847) e, por fim, duque de Parma (1847/1849) como Carlos II; Casou em 1820 Maria Teresa de Saboia;

Em 1801, Napoleão I transforma o Grão-Ducado da Toscana no reino da Etrúria do qual Maria Luísa se torna rainha consorte e, depois, regente após a morte do seu marido em 1803. Em 1807, Napoleão dissolve o reino da Etrúria cujo território é anexado ao Império Francês. Maria Luísa refugia-se primeiro em Madrid e, depois, com a destituição de seu pai segue-o para o exílio em França, em 1807. Em 1815, para a compensar pela atribuição do ducado de Parma a Maria Luísa de Áustria, viúva de Napoleão, ela recebe o Ducado de Luca.

Ela é beatificada pelo papa Pio IX em 1876.

Maria Luísa da Etrúria
Estátua de Maria Luísa na Piazza Napoleone em Luca.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências