Marina (1980)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marina
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 50 minutos aprox.
Criador(es) Wilson Aguiar Filho[1]
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Herval Rossano[1]
Elenco Denise Dumont
Carlos Zara
Lauro Corona
Norma Blum
Milton Moraes
Élida L'Astorina
Roberto de Cleto
Suely Franco
Glauce Graieb
Oswaldo Loureiro (ver mais)
Tema de abertura "Sol de Primavera" de Beto Guedes[1]
Transmissão original 26 de maio de 1980[1]7 de novembro de 1980[1]
N.º de episódios 137[1]
Cronologia
Último
Último
Olhai os Lírios do Campo
As Três Marias
Próximo
Próximo

Marina é uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 18 horas pela Rede Globo, entre 26 de maio e 7 de novembro de 1980, em 137 capítulos, substituindo Olhai os Lírios do Campo e sendo substituída por As Três Marias.

Escrita por Wilson Aguiar Filho, baseado no romance Marina Marina de Carlos Heitor Cony e Sulema Mendes, com direção geral de Herval Rossano.[1] .

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Estevão, um famoso escritor, vai viver numa ilha com a filha Marina, depois que sua esposa Rosa comete suicídio. Criada em liberdade e em contato com a natureza, a menina tem como maior companheiro o jovem pescador Tonho, e um cachorro chamado Fausto. Preocupado com a educação da filha, Estevão decide mandá-la para a casa dos padrinhos, Otávio e Anita que moram no Rio de Janeiro. Chegando lá, Marina não é bem recebida pelos filhos do casal, Adriana e Luís, que a trata com hostilidade. A única que a trata com carinho é a filha caçula do casal, a travessa Soninha.

Na escola, Marina conhece Lelena, uma jovem negra que sofre com o preconceito racial. Ela também conhece Marcelo, um rapaz rico que está abalado com a separação dos pais e ainda vive uma movimentada relação com Vera. Marcelo acaba se apaixonando por Marina, e Vera passa a aprontar para separar o casal.

Outro núcleo importante é o da família Noronha. Armando é o patriarca, amigo de Otávio. Ele é um homem muito entretido no trabalho e é casado com a fútil Marlene, além de sustentar seu irmão Aluísio e sua filha Ana. O casamento de Armando com Marlene anda estremecido e fica cada vez pior quando a nova governanta da casa Donana chega e mexe com os sentimentos de Armando, assim como Ivan, noivo de Ana, que acaba despertando a atenção de Marlene. No final da trama, Donana e Armando ficam juntos e ele se separa de Marlene, que termina sozinha. Já Ana e Ivan reatam e se casam.

Sônia é outra personagem importante na história. Ela é casada com Estevão e se sente culpada por não ter conseguido salvar sua amiga Rosa de cometer o suicídio. Ela conta toda a verdade para Estevão e Marina, se livrando do sentimento de culpa.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator[2] Personagem[2]
Carlos Zara Estevão
Denise Dumont Marina
Lauro Corona Marcelo
Norma Blum Sônia
Oswaldo Loureiro Carlos Eduardo
Élida L'Astorina Vera
Milton Moraes Mário
Suely Franco Donana
Roberto de Cleto Armando Noronha
Glauce Graieb Marlene Noronha
Beatriz Lyra Anita
Antônio Patiño Otávio
Beth Goulart Fernanda
Edson Celulari Ivan
Lúcia Veríssimo Ana Noronha
Fábio Mássimo Tonho
Íris Nascimento Lelena
Castro Gonzaga João
Célia Biar Rita
Germano Filho Aluísio Noronha
Léa Garcia Leila
Ankito Pirulito
Vera Gimenez Ingrid
Luca de Castro Ronnie
Maria Pompeu Matilde
Fernando José Dermóstecles
Lourdes Mayer Felícia
Chico Tenreiro Juliano
Tetê Pritzl Adriana
Haroldo Botta Luís
Zaira Zambelli Maria
Fábio Junqueira José
Ísis Koschdoski Gilda
Élcio Romar John Wayne
Monique Curi Soninha

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. "Doce Vida" - Marina Lima[3]
  2. "Aquela Coisa Toda" - Oswaldo Montenegro[1] [3]
  3. "É Difícil Dizer" - Evinha[4]
  4. "Velho Camarada" - Fábio, Tim Maia e Hyldon[1] [3]
  5. "Mistérios" - Joyce[3]
  6. "Sol de Primavera" - Beto Guedes[1] (Tema de abertura)
  7. "Lembranças" - Kátia Garcia Oliveira[3]
  8. "Amor Natural" - Black Rio[4]
  9. "Velas Içadas" - Ivan Lins[1] [3]
  10. "Quero Me Entregar Pra Você" - Ronaldo Resedá[1]
  11. "Meu Coração" - Pepeu Gomes[3]
  12. "Caminhos Cruzados" - Maria Martha[3]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o Globo, Memória. Marina (1980). Visitado em 29 de dezembro de 2011.
  2. a b Globo, Memória. Ficha Técnica. Visitado em 18 de março de 2012.
  3. a b c d e f g h i Marina (1980) - Trilha Sonora Teledramaturgia. Visitado em 18 de março de 2012.
  4. a b c d e Marina (1980) - Bastidores Teledramaturgia. Visitado em 18 de março de 2012.