Mark Harris (autor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Mark Harris (Mount Vernon, 19 de novembro de 1922 - 30 de maio de 2007) foi um escritor, biógrafo literário e educador norte-americano.

Principais obras[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Trumpet to the World (1946)
  • The Southpaw (1953)
  • Bang the Drum Slowly (1956)
  • Something about a Soldier (1957)
  • A Ticket for a Seamstitch (1957)
  • Wake Up, Stupid (1959)
  • The Goy (1970)
  • Killing Everybody (1973)
  • It Looked Like For Ever (1979)
  • Lying In Bed (1984)
  • Speed (1990)
  • The Tale Maker (1994)
  • Hitler and the spear of destiny (1996)

Não-ficção[editar | editar código-fonte]

  • City of Discontent: An Interpretive Biography of Vachel Lindsay (1952)
  • Mark the Glove Boy, or The Last Days of Richard Nixon (1964)
  • Twentyone Twice: A Journal (1966)
  • Best Father Ever Invented: The Autobiography Of Mark Harris (1976)
  • Saul Bellow: Drumlin Woodchuck (1980)
  • Diamond - The Baseball Writings of Mark Harris (collection, 1994)

Peças de tetro[editar | editar código-fonte]

  • Friedman & Son (1963)

Como editor[editar | editar código-fonte]

  • Selected Poems of Vachel Lindsay (1963)
  • The Heart of Boswell: Six Journals in One Volume (1981)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.