Mark Webber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mark Webber
WebberCanada2011.jpg
Mark Webber no Grande Prêmio do Canadá de 2011
Nome completo Mark Alan Webber
Nacionalidade    Austrália Australiana
Local de nascimento Queanbeyan, Austrália
Data de nascimento 27 de Agosto de 1976 (38 anos)
Registros na Fórmula 1
Anos 2002-2013
Times 4 (Minardi, Jaguar, Williams e Red Bull)
Campeonatos 0 (3º em 2010, 2011 e 2013)
Pontos 1047,5
Voltas mais rápidas 19
Primeiro GP GP da Austrália de 2002
Primeira vitória GP da Alemanha de 2009
Última vitória GP da Grã-Bretanha de 2012
Último GP GP do Brasil de 2013
GPs Poles Pódios Vitórias
217
(215 largadas)
13 42 9
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Anos 1998-1999
Times AMG Mercedes

Mark Alan Webber (Queanbeyan, 27 de Agosto de 1976) é um automobilista australiano que participou do campeonato mundial de Fórmula 1.E em 2014 Participará do Campeonato Mundial de Endurance da FIA

É um dos diretores da Grand Prix Drivers' Association.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ao final de 1995, Webber deixou a Austrália após competir no kart e no campeonato australiano de Fórmula Ford. No mesmo ano fez sua estréia internacional na Formula Ford Festival em Brands Hatch, Inglaterra, onde chegou em terceiro pela equipe Van Diemen.[1]

Em 1996 conquistou quatro vitórias no Campeonato Britânico de Fórmula Ford, terminando a classificação em segundo lugar. No mesmo ano venceu a Formula Ford Festival e a corrida de Spa-Francorchamps pela Formula Ford Euro Cup (terminando o campeonato em terceiro, apesar de competir em apenas duas das três provas).[1]

Em 1997, passou a correr pela Fórmula 3 Inglesa.

Na famosa corrida das 24 Horas de Le Mans 1999 pilotou a Mercedes CLR, disputando a corrida pela classe LMGTP. Porém devido a falhas aerodinâmicas no carro, Webber teve dois acidentes espetaculares: um durante treino e outro durante a corrida, sendo que o acidente durante a corrida, fez com que o carro de Webber fosse lançado para fora da curva Mulsanne Straight. Após a disputa no Le Mans, Mark Webber foi convidado por Paul Stoddart para participar de uma equipe da Formula 3000, a qual lhe ajudou a ingressar diretamente na Formula 1.[2]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Em 2000, Webber foi piloto de testes da equipe Arrows, pela qual também competia o campeonato europeu de Fórmula 3000.

Em 2001 foi piloto de testes da Benetton, sendo substituído no ano seguinte por Fernando Alonso. Nessa mesma época passou a ser agenciado por Flavio Briatore, que assegurou-lhe junto a Paul Stoddart um contrato para estrear na equipe Minardi em 2002.[3]

Minardi[editar | editar código-fonte]

Webber fez sua estréia na Fórmula no Grande Prêmio da Austrália de 2002 pela equipe Minardi. Seu contrato inicial era para apenas três corridas, mas foi prorrogado até o final da temporada após conseguir o quinto lugar na sua primeira corrida. Com o fraco desempenho do modelo PS02, esse acabou sendo o melhor resultado do autraliano e da equipe durante toda a temporada.

Mark Webber durante o GP dos EUA de 2004 pela extinta equipe Jaguar.

Jaguar[editar | editar código-fonte]

Em Novembro de 2002, foi anunciado que Webber iria para a equipe Jaguar na temporada seguinte, ao lado do brasileiro Antônio Pizzonia.[4]

Em 2003, correndo pela equipe inglesa, com um carro bastante limitado, conseguiu pontuar em 7 corridas, terminando o campeonado em 10º e sendo eleito pela revista Autosport com o título de "Piloto do ano".[5]

Williams[editar | editar código-fonte]

Em 2005 correndo pela Williams subiu pela primeira vez ao pódio, em terceiro lugar, no Grande Prêmio de Mônaco e pontuou na maioria dos GPs disputados (10 em 18).

Em 2006, com a saída dos motores BMW da Williams e sem conseguir manter o mesmo rendimento do ano anterior, abandonou a maioria das corridas, pontuando em apenas três etapas durante todo o campeonato.

Webber testando em Jerez pela Red Bull em 2009.

Red Bull[editar | editar código-fonte]

Em 2007, pela equipe Red Bull, voltou a subir ao pódio com o terceiro lugar no Grande Prêmio da Europa.

Em 2009 conquistou sua primeira pole position no GP da Alemanha.[6] Em seguida, sua primeira vitória, vinte e oito anos após a última vitória de um australiano: o campeão mundial Alan Jones.[2] Sua segunda vitória foi conquistada na penultima prova do ano, no Grande Prêmio do Brasil.[7]

Em 2010, no Grande Prêmio da Malásia, o piloto australiano conseguiu a segunda pole position da carreira.[8] No entanto foi ultrapassado pelo companheiro de equipe Sebastian Vettel, terminando a corrida em segundo. No Grande Prêmio da Espanha voltou a conquistar a primeira posição no grid, conquistando também a primeira vitória da temporada. Na etapa seguinte, Grande Prêmio de Mônaco, novamente o australiano conseguiu a pole e a vitória, assumindo a liderança do campeonato.[9] No Grande Prêmio da Turquia, Mark Webber voltou a realizar pole-position, porém durante a corrida, envolveu-se em um polêmico acidente com Sebastian Vettel onde o piloto alemão se enroscou com veículo de Webber em uma ultrapassagem abandonando o GP. Como consequência Mark Webber perdeu duas posições, chegando em 3º lugar.[10]

2012[editar | editar código-fonte]

No treino oficial para o Grande Prêmio de Mônaco, Webber fez o segundo melhor tempo, logo atrás de Michael Schumacher. O alemão, no entanto, recebeu uma punição e perdeu 5 posições no grid de largada. Dessa maneira, Webber herdou a pole position.[11] Webber largou bem e manteve a primeira colocação até o final da prova, conquistando a vitória.[12]

No Grande Prêmio da Inglaterra, ultrapassou o espanhol Fernando Alonso a quatro voltas do fim da corrida, conquistando sua nona vitória na categoria.[13]

2013[editar | editar código-fonte]

Quinta-Feira, 27 de Junho de 2013, Mark Webber anunciou que esta será a sua última temporada na Fórmula 1. O australiano se juntará à Porsche para trabalhar no novo programa esportivo da montadora alemã, que pretende ingressar no Mundial de Endurance a partir de 2014 na categoria de protótipos LMP1, a principal do campeonato[14] . O anúncio de seu desligamento com a categoria não teve influenciamento no polêmico GP da Malásia desta temporada, quando Webber perdeu a vitória ao ser ultrapassado pelo alemão Sebastian Vettel, que desobedeceu as ordens da equipe[14] .

Campeonato Mundial de Endurance da FIA[editar | editar código-fonte]

Year Entrant Class Chassis Engine 1 2 3 4 5 6 7 8 Pontos Pos
2014 Porsche Racing LMP1 Porsche 919 Hybrid Porsche 2.0 L V4 (Hybrid) GBR
3
BEL
12
FRA
NC
USA
5
JAP
3
CHN
BHR
BRA
40.51 10º1

Em andamento

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(Legenda) (Corridas em negrito indica pole position) (Corridas em itálico indica volta mais rápida)

Ano Equipe Chassis Motor Pneus 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Pontos Posição
2013 Red Bull Racing Red Bull RB9 Renault
RS27-2013
2.4 V8
P AUS
6
MAL
2
CHN
Ret
BHR
7
ESP
5
MON
3
CAN
4
GBR
2
ALE
7
HUN
4
BEL
5
ITA
3
CIN
15†
KOR
Ret
JAP
2
IND
Ret
EAU
2
EUA
3
BRA
2
199
2012 Red Bull Racing Red Bull RB8 Renault
RS27-2012
2.4 V8
P AUS
4
MAL
4
CHN
4
BHR
4
ESP
11
MON
1
CAN
7
EUR
4
GBR
1
ALE
8
HUN
8
BEL
6
ITA
20†
CIN
11
JAP
9
KOR
2
IND
3
EAU
Ret
EUA
Ret
BRA
4
179
2011 Red Bull Racing Red Bull RB7 Renault
RS27-2011
2.4 V8
P AUS
5
MAL
4
CHN
3
TUR
2
ESP
4
MON
4
CAN
3
EUR
3
GBR
3
ALE
3
HUN
5
BEL
2
ITA
Ret
CIN
3
JAP
4
KOR
3
IND
4
EAU
4
BRA
1
258
2010 Red Bull Racing Red Bull RB6 Renault
RS27-2010
2.4 V8
B BHR
8
AUS
9
MAL
2
CHN
8
ESP
1
MON
1
TUR
3
CAN
5
EUR
Ret
GBR
1
ALE
6
HUN
1
BEL
2
ITA
6
CIN
3
JAP
2
KOR
Ret
BRA
2
EAU
8
242
2009 Red Bull Racing Red Bull RB5 Renault RS27
2.4 V8
B AUS
12
MAL
62
CHN
2
BHR
11
ESP
3
MON
5
TUR
2
GBR
2
ALE
1
HUN
3
EUR
9
BEL
9
ITA
Ret
CIN
Ret
JAP
17
BRA
1
ABU
2
69.5
2008 Red Bull Racing Red Bull RB4 Renault RS27
2.4 V8
B AUS
Ret
MAL
7
BHR
7
ESP
5
TUR
7
MON
4
CAN
12
FRA
6
GBR
10
ALE
Ret
HUN
9
EUR
12
BEL
8
ITA
8
CIN
Ret
JAP
8
CHN
14
BRA
9
21 11º
2007 Red Bull Racing Red Bull RB3 Renault RS27
2.4 V8
B AUS
13
MAL
10
BHR
Ret
ESP
Ret
MON
Ret
CAN
9
EUA
7
FRA
12
GBR
Ret
EUR
3
HUN
9
TUR
Ret
ITA
9
BEL
7
JAP
Ret
CHN
10
BRA
Ret
10 12º
2006 Williams F1
Team
Williams FW28 Cosworth CA2006
2.4 V8
B BHR
6
MAL
Ret
AUS
Ret
SMR
6
EUR
Ret
ESP
9
MON
Ret
GBR
Ret
CAN
12
EUA
Ret
FRA
Ret
ALE
Ret
HUN
Ret
TUR
10
ITA
10
CHN
8
JAP
Ret
BRA
Ret
7 14º
2005 BMW
Williams F1
Team
Williams FW27 BMW P84-5
3.0 V10
M AUS
5
MAL
Ret
BHR
6
SMR
7
ESP
6
MON
3
EUR
Ret
CAN
5
EUA
DNS
FRA
12
GBR
11
ALE
Ret
HUN
7
TUR
Ret
ITA
14
BEL
4
BRA
Ret
JAP
4
CHN
7
36 10º
2004 Jaguar Racing Jaguar R5 Cosworth CR-6
3.0 V10
M AUS
Ret
MAL
Ret
BHR
8
SMR
13
ESP
12
MON
Ret
EUR
7
CAN
Ret
EUA
Ret
FRA
9
GBR
8
ALE
6
HUN
10
BEL
Ret
ITA
9
CHN
10
JAP
Ret
BRA
Ret
7 13º
2003 Jaguar Racing Jaguar R4 Cosworth CR-5
3.0 V10
M AUS
Ret
MAL
Ret
BRA
Ret
SMR
Ret
ESP
7
AUT
7
MON
Ret
CAN
7
EUR
6
FRA
6
GBR
14
ALE
11
HUN
6
ITA
7
EUA
Ret
JAP
11
17 10º
2002 KL Minardi Asiatech Minardi PS02 Asiatech AT02
3.0 V10
M AUS
5
MAL
Ret
BRA
11
SMR
11
ESP
DNS
AUT
12
MON
11
CAN
11
EUR
15
GBR
Ret
FRA
8
ALE
Ret
HUN
16
BEL
Ret
ITA
Ret
EUA
Ret
JAP
10
2 16º

Foi atribuído metade dos pontos, porque o número de voltas não atingiu 75% de sua realização.

24 Horas de Le Mans[editar | editar código-fonte]

Ano Posição Classe Time Pilotos Chassis Pneus Voltas
Motor
1999 DNS LMGTP 4 Alemanha AMG-Mercedes Austrália Mark Webber
França Jean-Marc Gounon
Alemanha Marcel Tiemann
Mercedes-Benz CLR B -
Mercedes-Benz GT108C 5.7L V8
1998 46
DNF
GT1 35 Alemanha AMG-Mercedes Alemanha Bernd Schneider
Austrália Mark Webber
Alemanha Klaus Ludwig
Mercedes-Benz CLK-LM B 19
Mercedes-Benz M119 5.0L V8

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Mark Webber
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Mark Webber