Mark Zuckerberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mark Zuckerberg
Zuckerberg em 2011
Nome completo Mark Elliot Zuckerberg
Nascimento 14 de Maio de 1984 (30 anos)
White Plains, Westchester, NY,
 Estados Unidos
Residência Palo Alto, Santa Clara, Califórnia, Estados Unidos Estados Unidos
Nacionalidade Norte-americano
Etnia Judaico
Fortuna Baixa US$33.3 bilhões (9 de novembro de 2014)[1]
Progenitores Mãe: Kristen Zuckerberg
Pai: Edward Zuckerberg
Parentesco Randi, Donna e Arielle (Irmãs)[2]
Cônjuge Priscilla Chan (2012-presente)
Ocupação Empresário e Programador
Principais trabalhos Facebook
Prémios Pessoa do Ano (2010)[3]
Cargo Dono do Facebook
Página oficial
Mark Zuckerberg - Facebook

Mark Elliot Zuckerberg (White Plains, 14 de maio de 1984) é um programador e empresário norte-americano, que ficou conhecido mundialmente por ser um dos fundadores do Facebook,[4] a maior rede social do mundo.[5] [6]

Zuckerberg fundou o Facebook em 2004, juntamente com Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes, quando eram estudantes da Universidade Harvard.[7] [8] No ano de 2010, Zuckerberg foi nomeado pela revista Time como a Pessoa do Ano.[3]

Em março de 2011, a revista Forbes colocou Zuckerberg na 36ª posição da lista das pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna estimada em 17.5 bilhões de dólares.[2] Em outubro de 2014, sua fortuna já estava avaliada em US$ 34 bilhões de dólares.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mark Elliot Zuckerberg nasceu em White Plains , Condado de Westchester no estado de Nova York, filho de Kristen, uma psiquiatra, e de Edward , um dentista. Aluno.[2] Mark foi criado em Dobbs Ferry, Condado de Westchester no estado de Nova York, assim como suas três irmãs, Randi, Donna e Arielle.[2] Zuckerberg tem origem judaica, tendo um bar mitzvah, quando ele completou 13 anos,[9] [10] embora ele já tenha declarado ser ateu.[10] [11]

Na escola onde estudava, a Ardsley High School, teve grande destaque em arte e cultura clássicas. Foi transferido para a Phillips Exeter Academy, onde ganhou vários prêmios em ciências da astronomia, matemática e física. Nos estudos clássicos, Mark aprendeu a ler e escrever francês, hebraico, latim e grego antigo e ainda pertenceu a equipe de esgrima.[12] [13] [14] Na faculdade, ele era conhecido por recitar versos de poemas épicos como a Ilíada.[12] Em uma festa promovida por sua fraternidade durante seu segundo ano na Universidade Harvard, Zuckerberg conheceu a estudante de medicina Priscilla Chan, sua atual esposa. Em setembro de 2010, Zuckerberg convidou Chan, até então namorada, para morar em sua casa alugada em Palo Alto, Condado de Santa Clara no estado da Califórnia.[2] Zuckerberg começou então a estudar mandarim chinês. O casal visitou a China em dezembro de 2010.[15] Zuckerberg e Chan se casaram em 19 de maio de 2012, um dia após a entrada do Facebook na bolsa de valores Nasdaq. Em sua página no Facebook, Zuckerberg listou os seus interesses pessoais como "a abertura, fazendo coisas que ajudam as pessoas a se conectar e compartilhar o que é importante para elas, as revoluções, o fluxo de informações, o minimalismo".[16] Zuckerberg vê azul melhor por causa do daltonismo vermelho-verde , azul também é a cor dominante do Facebook. [17]

Em 2011, uma brecha de segurança do Facebook permitiu que vazassem na Internet fotos que ele configurou como sendo privadas.[18] [19] [20] As imagens mostram Zuckerberg cozinhando, recebendo amigos e brincando com o cachorro.[21] [22] [23]

Desenvolvedor de Software[editar | editar código-fonte]

Zuckerberg começou a usar computadores e a escrever softwares ainda criança no ensino médio. Seu pai lhe ensinou Atari Programação Básica em 1990 e, posteriormente, contratou o desenvolvedor de software David Newman para lhe dar aulas particulares. Newman não hesitava em chamá-lo de "prodígio", acrescentando que era "duro para ficar à frente dele." Zuckerberg também fez um curso de pós-graduação no assunto no Mercy College perto de sua casa enquanto ele ainda estava no colégio.[2] Ele gostava de criar programas de computador, especialmente as ferramentas de comunicação e jogos. Em um desses programas que criou, surgiu o “ZuckNet”, a qual permitia que todos os computadores entre a casa e o consultório odontológico do seu pai pudessem se comunicar usando o ping para o outro. No que pode ser considerado uma versão simplificada do AOL Instant Messenger, que foi lançado no ano seguinte.[2]

Algumas crianças brincavam com jogos de computador que Mark criou.[2] Zuckerberg recorda esse período. "Eu tinha um monte de amigos que eram artistas. Eles desenhavam coisas, e eu criava os jogos depois.". Mais tarde ele havia se tornado o capitão da sua escola de preparação de esgrima e obteve um diploma clássico.[2] O co-fundador da Napster, Sean Parker, um amigo próximo, observa que Zuckerberg realmente aprendeu clássicos "de odisséias gregas e todas essas coisas", lembrando que ele já citou as linhas em latim da poesia épica Eneida, de Virgílio, durante uma conferência do Facebook.[2]

Durante alguns anos Zuckerberg, trabalhou em uma empresa chamada Intelligent Media Group, onde ele construiu um leitor de música chamado "Synapse Media Player" que usa inteligência artificial para aprender hábitos de escuta do usuário, que foi postada no Slashdot,[24] e recebeu a classificação de 3 de 5 da PC Magazine.[25] A Microsoft e AOL tentaram comprar o Synapse e contratar Zuckerberg, porém ele preferiu se matricular na Universidade Harvard em setembro de 2002.

Universidade Harvard[editar | editar código-fonte]

Mark Zuckerberg na Universidade Harvard.

Até ele começar a ter aulas em Harvard, ele já tinha conseguido a reputação de um prodígio de programação. Mark estudou psicologia e Ciência da Computação e era membro da Alpha Epsilon Pi, uma fraternidade judaica.[2] [3] [4] Em seu segundo ano, ele escreveu um programa chamado CourseMatch, que permitia que os usuários jogassem Atari Asteroids 1968 entre si, sem conexões, cabos ou internet, o que acabava também por ajudá-los a formar grupos de estudo. Pouco tempo depois, ele criou um programa bem diferente, inicialmente chamado Facemash que permitia que os alunos escolhessem o pior time de futebol disponível. De acordo com o colega de Zuckerberg, Arie Hasit, ele construiu o site para se divertir. Hasit explica:

O site estava indo muito bem, mas de manhã a universidade desativou o site porque sua popularidade tinha sobrecarregado o servidor de Harvard e impedindo que os estudantes acessassem a web. Além disso, muitos alunos reclamaram que suas fotos estavam sendo manipuladas no Photoshop. Zuckerberg, pediu desculpas publicamente e, após o incidente, o estudante publicou artigos informando que seu site estava "completamente inadequado", e está até hoje.

No entanto, os alunos já tinham solicitado para que a universidade desenvolvesse um web site semelhante que incluísse fotos e detalhes de contato para fazerem parte da rede de informática da faculdade. De acordo com Hasit. "Mark ouviu esses argumentos e decidiu que se a universidade não fizesse, ele iria para um local que seria melhor que a universidade para construir o site."[26]

Filantropia[editar | editar código-fonte]

Zuckerberg doou uma quantia não revelada à Diaspora, um servidor pessoal da web de código-fonte aberto que implementa um serviço de rede social distribuída. Ele chamou de "uma ideia legal".[27]

Zuckerberg fundou o Start-up:. fundação da Educação.[28] Em 22 de setembro de 2010, foi relatado que Zuckerberg havia doado 100 milhões de dólares para a Newark Public Schools, o sistema de escolas públicas de Newark, Condado de Essex no estado de Nova Jersey.[29] [30] Os críticos notaram que o momento da doação como sendo próximo do lançamento do filme A Rede Social, que deu uma imagem um tanto negativa para Zuckerberg,[31] [32] dividindo o público entre os que concordavam com sua atitude e os que o condenavam, chegando a ser considerada a hipótese de ele sofrer algum grau de Síndrome de Asperger. [33] Zuckerberg respondeu às críticas, dizendo: "A única coisa que eu fiz foi ser mais sensível sobre a hora do filme, eu não queria que a imprensa fizesse confusão entre o filme "A Rede Social" com o projeto de Newark. Eu estava pensando em fazer isso anonimamente apenas para que as duas coisas pudessem ser mantidas separadas."[31] O prefeito de Newark Cory Booker afirmou que ele e o governador de Nova Jersey Chris Christie tiveram que convencer a equipe de Zuckerberg a não fazer a doação anonimamente.[31]

Em 8 de dezembro de 2010, Zuckerberg declarou que havia se tornado um dos signatários do The Giving Pledge,[8] iniciativa criada por Bill Gates e Warren Buffett.[34]

Filmes e Aparições[editar | editar código-fonte]

A Rede Social[editar | editar código-fonte]

Um filme baseado na história de Mark e os fundadores do Facebook, com o titulo de A Rede Social, foi lançado em 01 de outubro de 2010, e Mark foi interpretado pelo ator Jesse Eisenberg que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor ator. O filme deu uma imagem um tanto negativa para Zuckerberg, dividindo o público entre os que concordavam com sua atitude e os que o condenavam, chegando a ser considerada a hipótese de ele sofrer algum grau de Síndrome de Asperger.

Após ganhar o Globo de Ouro[35] de Melhor Filme em 16 de janeiro de 2011, o produtor Scott Rudin agradeceu Facebook e Zuckerberg "pela sua disponibilidade para nos permitir usar sua vida e obra como uma metáfora através da qual se contar uma história sobre a comunicação e a forma como se relacionam entre si".

Os Simpsons[editar | editar código-fonte]

Mark Zuckerberg ganhou uma participação especial na série de maior sucesso, Os Simpsons.[36] O episódio foi ao ar no dia 10 de abril de 2010 nos Estados Unidos, Zuckerberg ao contrário de como foi na participação do filme A Rede Social, foi mostrado como um cara legal e capaz de fazer amizades, inclusive com o personagem Bart Simpson.

Referências

  1. Mark Zuckerberg Forbes.
  2. a b c d e f g h i j k Facebook co-founder Mark Zuckerberg opens up (em inglês) NewYorker.com. Visitado em 20 de setembro de 2010.
  3. a b c Mark Zuckerberg - Person of the Year 2010 (em inglês) TIME.com. Visitado em 15 de dezembro de 2010.
  4. a b Esboço biográfico do fundador Facebook.com. Visitado em 19 de março de 2011.
  5. Twitter ultrapassa MySpace e é 3º maior rede social do mundo (em português) IDG Now!. Visitado em 29 de setembro de 2010.
  6. Facebook reaches 500 million users (em inglês) Guardian.co.uk. Visitado em 21 de julho de 2010.
  7. Is Zuckerberg Person of the Year? - Quentin Hardy - At Your Servers (em inglês) Forbes.com. Visitado em 6 de dezembro de 2010.
  8. a b Zuckerberg to donate wealth MercuryNews.com. Visitado em 8 de dezembro de 2010.
  9. Mark Zuckerberg: He's got the whole world on his site - Profiles, People - The Independent. Visitado em 24 de julho de 2010.
  10. a b The billionaire Facebook founder making a fortune from your secrets (though you probably don't know he's doing it) - Mail Online. Visitado em 21 de maio de 2010.
  11. Too Much Information? - WSJ.com. Visitado em 28 de novembro de 2007.
  12. a b What we learned about Mark Zuckerberg this week - The Big Money. Visitado em 5 de março de 2010.
  13. Mark E. Zuckerberg ’06: The whiz behind thefacebook.com - The Harvard Crimson. Visitado em 10 de junho de 2004.
  14. The Facebook effect: the inside - Google Livros. Visitado em 22 de fevereiro de 2011.
  15. E-Commerce News: Search: Zuckerberg Goes Searching in China. Visitado em 20 de dezembro de 2010.
  16. Mark Zuckerberg - Facebook. Visitado em 23 de fevereiro de 2011.
  17. Sutter, John D."Why Facebook is blue – six facts about Mark Zuckerberg", CNN. 20 de setembro de 2010. Acesso em 9 de junho de 2012.
  18. Hackers aproveitam-se de falha no Facebook para publicarem fotos privadas de Zuckerberg
  19. Fotos privadas de Mark Zuckerberg caem na web
  20. It's time to fix those security flaws facebook...
  21. Hacker invade Facebook de Mark Zuckerberg e divulga fotos
  22. Fotos de Mark Zuckerberg vazam após falha na segurança do Facebook
  23. Fotos de Zuckerberg vazam após falha na segurança do Facebook
  24. Machine Learning and MP3s - Slashdot. Visitado em 21 de abril de 2003.
  25. Synapse Media Player 1.01 Review & Rating - PCMag.com. Visitado em 8 de fevereiro de 2005.
  26. a b Facebook founder's roommate recounts creation of Internet giant - Haaretz Daily Newspaper. Visitado em 5 de outubro de 2009.
  27. Mark Zuckerberg: I Donated to Open Source, Facebook Competitor - Epicenter - Wired.com. Visitado em 28 de maio de 2010.
  28. Mayor Says Newark Is 40% There in Matching Facebook Founder’s Grant - The Chronicle of Philanthropy. Visitado em 27 de setembro de 2010.
  29. Can Mark Zuckerberg’s Money Save Newark’s Schools? - Newsweek - Education. Visitado em 23 de novembro de 2010.
  30. Facebook CEO to Gift $100M to Newark Schools - CBS News. Visitado em 23 de setembro de 2010.
  31. a b c Zuckerberg Pressured To Announce $100 Million Donation To Newark - Velocity - Remaking Personal Technology - Forbes. Visitado em 24 de setembro de 2010.
  32. Mark Zuckerberg’s Well-Timed $100 Million Donation to Newark Public Schools -- Daily Intel. Visitado em 22 de setembro de 2010.
  33. Síndrome de Asperger: de Lisbeth Salander a Mark Zuckerberg. Visitado em 03 de março de 2011.
  34. Bilionários dos EUA prometem doar metade de suas fortunas para caridade - O Globo. Visitado em 4 de agosto de 2010.
  35. 'A rede social' é o grande vencedor do Globo de Ouro
  36. Mark Zuckerberg participa de episódio de Os Simpsons

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mark Zuckerberg


Precedido por
Ben Bernanke
Pessoa do Ano
2010
Sucedido por
O Manifestante