Marketing de rede

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Merge-arrow 2.svg
Este artigo ou secção deverá ser fundido com Marketing multinível.
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, com {{Fusão com|....|{{subst:DATA}}}}.

(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).

Marketing de rede é um sistema de distribuição ou uma forma de marketing que movimenta bens e serviços legítimos com valor comercial, do fabricante diretamente para o consumidor, por meio de uma rede de distribuidores independentes. Não existem atacados e grandes distribuidores intermediando a empresa fabricante do produto e o consumidor final. O único intermediário é o distribuidor independente que é uma pessoa física sem vínculo empregatício com a empresa. Isto aumenta a margem de lucros da empresa pois além de reduzir os gastos de distribuição devido a ausência de intermediários, tem os gastos de publicidade reduzidos, pois os distribuidores independentes da empresa encarregam-se de divulgar os produtos e a marca. Além disto, a inexistência de vínculo empregatício, ou seja, carteira assinada reduz o número de funcionários necessários ao funcionamento da empresa sendo assim mais um fator de redução de custo. Com todos estes fatores reduzindo os custos de distribuição e com os distribuidores independentes arcando com todas as responsabilidades descritas, uma parte do lucro da empresa é devolvida aos seus distribuidores.

O empreendedor de marketing de rede trabalha como empresário autônomo, e representa uma determinada companhia executando seu plano de marketing, divulgando seu produto ou serviço e a oportunidade de negócio oferecida pela empresa, bem como sendo responsável em treinar novos recrutas. É um trabalho que consiste em falar com pessoas e criar relacionamentos.

Marketing de rede vs. marketing direto[editar | editar código-fonte]

O marketing de rede é diferente do marketing direto. No marketing direto, a empresa remunera diretamente seu distribuidor pela venda dos produtos ao consumidor final. Não existe outra forma de ganho. No marketing de rede, a empresa permite que o distribuidor associe à empresa outros distribuidores. Desta forma a empresa cria uma segunda remuneração, pois entende que o esforço do distribuidor em associar outro distribuidor deve ser compensado, pois a empresa também tem lucros com isto. Este processo contínuo, onde um distribuidor associa à empresa outro distribuidor, forma o que se denomina rede.

Marketing de rede vs. pirâmide financeira[editar | editar código-fonte]

O marketing de rede tem por característica movimentar bens de consumo ou serviços. Já o marketing de pirâmide movimenta apenas o capital dos distribuidores, sem haver troca de benefícios, e no Brasil é enquadrado como crime pela Lei nº 1.521 (inciso IX do 2º artigo)[1] . Por outro lado, o Marketing de Rede é totalmente legal em quase todas as nações, inclusive no Brasil onde é amplamente divulgado pela Associação Brasileira de Vendas Diretas, através de um comitê só para a atividade[2] . Segundo Robert Kiyosaki, no livro "Nós Queremos Que Você Fique Rico" (Editora Campus), uma empresa de Marketing de Rede é exatamente o oposto de uma pirâmide, pois é feita para levá-lo ao topo, e não mantê-lo na base.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • COSTA, Liliana Alves. O SISTEMA DE MARKETING DE REDE: UMA ESTRATÉGIA DE AÇÃO MERCADOLÓGICA. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, BR-RS, 2001.
  • MARKS, Will. MARKETING DE REDE. Editora PEARSON EDUCATION DO BRASIL LTDA, 1996.
  • NAJJAR, Eduardo Rienzo. MARKETING DE REDE. Editora Atlas
Ícone de esboço Este artigo sobre Administração é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.