Marly Marley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marly Marley
Nome completo Marly Marley de Toledo
Nascimento 5 de abril de 1938
Três Lagoas, MS
Morte 10 de janeiro de 2014 (75 anos)
São Paulo, SP - Hospital São Camilo (Zona Oeste)
Nacionalidade  brasileira
Cônjuge Ary Toledo (1968 — 2014)
Ocupação atriz, diretora de teatro, crítica musical, jurada musical

Outras ocupações: Professora, Psicóloga, ex-Vedete de Teatro

Causa da morte Câncer de pâncreas

Marly Marley de Toledo[1] (Três Lagoas, 5 de abril de 1938São Paulo, 10 de janeiro de 2014), foi uma atriz, diretora de teatro, crítica musical, jurada musical e ex-vedete da época de ouro do rádio e televisão brasileiros, personalidade de destaque expressivo no cenário da cultura artística e musical nacional por várias décadas. Integrou por muitos anos o corpo de jurados do Programa Raul Gil.[2]

Morreu em 10 de janeiro de 2014, aos 75 anos, depois de ficar internada por um mês em um hospital de São Paulo devido a um câncer de pâncreas e apresentava metástases.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Marly Marley nasceu em Três Lagoas - MS em 5 de abril de 1938, e, ainda pequena, mudou-se para Lins, no estado de São Paulo, cidade que adotou de coração. Formou-se professora e psicóloga. Porém, acabou não exercendo a profissão, vindo a dedicar-se às artes. Em sua educação musical, aprendeu a tocar os instrumentos acordeão e piano, bem como teve também aulas de canto. Marly era católica.

O carnaval sempre foi outra paixão de Marly. Ao longo de dez anos participou de gravações de folias carnavalescas pelo Brasil. Toda a experiência conferiu-lhe vários predicados artísticos e culturais. Ultimamente assinava a produção e direção de peças teatrais.

Produziu e dirigiu peças teatrais, como o O vison voador. Integrou, também, junto com um corpo de veteranos da cultura musical brasileira, o jurado do Programa Raul Gil.[2]

Foi casada por mais de quarenta anos com o humorista Ary Toledo.[2]

Época do Teatro[editar | editar código-fonte]

Trabalhou por quinze anos como vedete nos teatros de revista. Depois, participou de operetas com Vicente Celestino. Participou ainda de comédias com Dercy Gonçalves, Mazzaropi e José Vasconcelos.

Cinema e Televisão[editar | editar código-fonte]

Em televisão, Marly passou por várias emissoras como Tupi, Excelsior, Rede Manchete, Band, SBT e Record. No cinema, estrelou três filmes com Mazzaropi, e em duas produções estrangeiras, uma mexicana e outra alemã.

Em 2008, Marly Marley participou do filme "Chega de Saudade", da cineasta Laís Bodanzky (autor de "Bicho de Sete Cabeças"), com roteiro de Luiz Bolognesi, um longa-metragem que trata do universo e dos personagens dos salões da época de ouro do rádio, teatro e televisão no Brasil. Na história, interpretou a personagem Liana[4]

Jurada musical[editar | editar código-fonte]

Integrou por muitos anos o corpo de jurados do Programa Raul Gil de Raul Gil[2] , trabalhando com o apresentador desde 1987. Com notável cultura, experiência e talento musical, é considerada a primeira dama da crítica musical brasileira.

Cinematografia incompleta[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Biografia no Cravo Albin. dicionariompb.com.br. Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  2. a b c d SBT exibe último Programa Raul Gil com participação de Marly Marley. Notícias da TV por Daniel Castro (12 de janeiro de 2014). Página visitada em 18 de janeiro de 2014.
  3. http://ego.globo.com/famosos/noticia/2014/01/morre-marly-marley.html Morre Marly Marley
  4. Chega de Saudade, o Filme
  5. Cinemateca Brasileira, O Puritano da Rua Augusta [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]