Marquês de Lavradio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Marquês de Lavradio é um título nobiliárquico de juro e herdade criado por D. José I, por carta de 18 de Outubro de 1753, a favor de D. António de Almeida Soares Portugal, 1.º conde de Lavradio.

Ao 3.º marquês de Lavradio, D. António Máximo de Almeida Portugal, foram concedidas Honras de Parente da Casa Real (honra hereditária) em 1810, por ser o marquês de Lavradio chefe de uma das linhas legítimas da Casa Real. O actual marquês de Lavradio é também representante dos títulos portugueses de Duque de Aveiro, Marquês de Torres Novas, Marquês de Gouveia, Marquês de Montalvão, Conde de Santa Cruz e Conde de Portalegre.1

Usaram o título
  1. D. António de Almeida Soares Portugal (1699–1760), 4.º conde de Avintes – 1.º conde do Lavradio.
  2. D. Luís de Almeida Portugal Soares de Alarcão d'Eça e Melo Silva Mascarenhas – filho do anterior, 11.º vice-rei do Brasil, 5.º conde de Avintes.
  3. D. António Máximo de Almeida Portugal (1756–1833) – filho do anterior, também 6.º conde de Avintes; Parente da Casa Real
  4. D. Luís de Almeida (1787–1812) – filho do anterior, 7.º conde de Avintes; Parente da Casa Real
  5. D. António de Almeida Portugal Soares Alarcão Melo Castro Ataíde Eça Mascarenhas Silva e Lencastre (1794–1874) – irmão do anterior, 8.º conde de Avintes; Parente da Casa Real. Foi sua herdeira sua filha, D. Eugénia de Jesus Maria de Todos-os-Santos de Almeida, que não se encartou nos títulos da casa por ter morrido ainda em vida do pai; casada com José Correia de Sá Velasco da Câmara e Benevides, segundo filho do 6.º visconde de Asseca. Seu neto D. António de Almeida Portugal, que morreu pouco depois do avô, também não se encartou nos títulos desta casa, passando-os para seu filho mais velho, abaixo.
  6. D. José Maria do Espírito Santo de Almeida Correia de Sá (1874–1945) – bisneto do anterior, 9.º conde de Avintes; Parente da Casa Real

Após a instauração da República e o fim do sistema nobiliárquico, foram inscritos no Concelho de Nobreza e, mais tarde, no Instituto da Nobreza Portuguesa como 7.º e 8.º marqueses de Lavradio, respectivamente, D. José Luís de Almeida e, após a morte deste, D. Jaime Roque de Pinho de Almeida, presidente do Instituto da Nobreza Portuguesa.2

References[editar | editar código-fonte]


Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.