Marte 7

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2014). Ajude e colabore com a tradução.


Marte 7
M-73C No.51
A sonda Marte 7
Características Gerais
Fafricante União das Repúblicas Socialistas Soviéticas NPO Lavochkin (OKB-301)
País de Origem União das Repúblicas Socialistas Soviéticas URSS
Plataforma M-73MP[1]
Tipo de missão Sonda espacial (para a órbita de Marte)
Configuração típica
Massa 3.880 kg (355 kg aterrissador)
Início da missão
Data de lançamento 09 de agosto de 1973
Veículo Lançador Proton-K/D modelo RB 11S824
Local do lançamento Cazaquistão Baikonur 81/24
Data de chegada 12 de março de 1974
Último contato 12 de março de 1974
Resultado Falha (aterrissou em Marte mas perdeu contato 224 segundos depois)

Marte 7 (em russo Марс-7) também conhecida como M-73C No.51 ou ainda 3MS No.51S foi uma sonda espacial soviética lançada com a intenção de explorar Marte.[2] Lançada em 1973 Ela fazia parte de um conjunto de quatro espaçonaves do tipo M-73.

A espaçonave[editar | editar código-fonte]

A espaçonave Marte 6 carregava um enorme conjunto de instrumentos para estudar Marte, o módulo aterrissador era equipado com: um termômetro e um barômetro para determinar as condições da superfície, um acelerômetro, e um rádio altímetro para controlar a descida, e instrumentos para analisar a superfície, incluindo um espectrômetro de massa. O módulo de aproximação, carregava também: um magnetômetro, equipamento para captura de plasma, detectores de raios cósmicos e micrometeoritos, e um instrumento para estudar os fluxos de prótons e elétrons do Sol.[3] [4]

Construída pelo NPO Lavochkin, a Marte 6 foi a segunda de duas espaçonaves idênticas do tipo M-73MP, lançadas para Marte em 1973, sendo precedida pela Marte 6. Dois veículos orbitais foram lançados anteriormente durante a "janela" do ano de 1973, o Marte 4 e o Marte 5, na expectativa de que fosse criado um sistema repetidor de sinais para os dois veículos aterrissadores que viriam a seguir, o Marte 6 e o Marte 7. No entanto, o Marte 4 falhou sem conseguir entrar em órbita e o Marte 5 falhou depois de poucos dias em órbita perdendo comunicação.[4]

A missão[editar | editar código-fonte]

A Marte 6 foi lançada por um foguete Proton-K, tendo como estágio superior um bloco D a partir da plataforma 81/24 do Cosmódromo de Baikonur. O lançamento ocorreu as 17:00:17 UTC do dia 9 de Agosto de 1973,[5] com os primeiros três estágios colocando a espaçonave e o quarto estágio numa órbita de espera baixa antes que o quarto estágio (Bloco-D) fosse acionado para colocar a espaçonave em órbita heliocêntrica na direção de Marte.

A espaçonave realizou uma manobra de correção de curso em 16 de Agosto de 1973. O aterrissador da Marte 6 se separou do módulo de aproximação em 9 de Março de 1974. Inicialmente, ele falhou em se separar, mas eventualmente se separou. No entanto, devido a uma falha nos retrofoguetes, o módulo aterrissador não conseguiu chegar à atmosfera de Marte, e em vez de pousar, passou direto seguindo a trajetória do módulo de aproximação com uma aproximação máxima de 1.300 km. A culpa da falha foi atribuída a problemas nos circuitos da espaçonave de forma semelhante ao ocorrido com o Marte 4.[3] [4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. AMC Series M-73 online NPO. Lavochkin
  2. Krebs, Gunter. Mars 6, 7 (Mars M73 Lander #1, #2). Gunter's Space Page. Página visitada em 04/01/2014.
  3. a b Siddiqi, Asif A.. Deep Space Chronicle: A Chronology of Deep Space and Planetary Probes 1958-2000. [S.l.]: NASA History Office, 2002. Capítulo: 1973. , Página visitada em 26/12/2013.
  4. a b c Mars 6. NASA-NSSDC. Página visitada em 04/01/2014.
  5. McDowell, Jonathan. Launch Log. Jonathan's Space Page. Página visitada em 04/01/2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre sondas de Marte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.