Maruf Karkhi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santo Maruf Karkhi
Uma miniatura de Maruf Karkhi
Místico, Pregador
Nascimento c. 750-60 E.C. em Bagdá
Morte c. 815-20 E.C.
Festa litúrgica (não consta)
Gloriole.svg Portal dos Santos

Maruf Karkhi (em persa: معروف کرخی), também conhecido por seu nome completo Abu Mahfuz Maruf Ibn Firuz al-Karkhi, foi um santo sufi que é uma figura essencial no sufismo. Ele veio de um passado cristão[1] e a história de sua conversão para o islamismo é uma das mais famosas na tradição islâmica.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maruf nasceu no distrito de Wasit ou Karkh em Bagdá. O nome de seu pai era Firuz, o que sugere que ele era de origem persa.[2] Sua religião original é frequentemente compreendida como tendo sido cristã, o que pode significar que o pregador e místico armênio islâmico, Farqad Sabakhi, pode ter orientado Maruf Karkhi.[3] Attar narra em seu Memorial dos Santos que Maruf se converteu ao Islã em tenra idade nas mãos de Ali ibn Musa, depois de rejeitar todas as formas de politeísmo. A tradição reconta que ele imediatamente foi e contou a seu pai e sua mãe, que se regozijaram com sua decisão e se tornaram eles mesmos muçulmanos. Depois de aceitar o Islã, Maruf se tornou um estudante de Dawud Ta'i, e se submeteu a um severo julgamento de seu discipulado. Maruf, entretanto, permaneceu firme e provou a si mesmo tão devotadamente, que sua retidão se tornou localmente famosa.

Tradição sufi[editar | editar código-fonte]

No sufismo, aqueles da ordem de Marufi são aqueles conectados a Maruf Karkhi. Maruf deste modo forma um penúltimo vínculo no que é conhecido como a Cadeia Dourada (silsilah) do Sufismo, a linha de iniciação que forma uma cadeia ininterrupta com Maomé. Maruf, sendo um escravo liberto e discípulo de Ali ar-Ridha, deu forma à parte dessa linhagem, enquanto ao mesmo tempo mantinha as instruções de seu mestre Dawud Ta'i e deste modo sendo também seu sucessor. Os sufis veneram Maruf em alto grau devido as múltiplas cadeias espirituais que se entrelaçam em suas instruções.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Memorial of the Saints, Attar, Maruf al-Karkhi, pg. 161
  2. Cyril Glasse, "The New Encyclopedia of Islam", Published by Rowman & Littlefield, 2008
  3. Historical dictionary of Sufism By John Renard, pg. 87
  4. What is Sufism?, M. Lings, pg. 120, Suhail Academy Publishing

Predefinição:Esboço-Sufismo

Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.