Marwan I

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arrows-move.svg
Em 21 de junho de 2014 foi proposta a renomeação deste artigo para Maruane I. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: forma presente em dicionário de arabismos
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Marwan I
Califa Omíada
  Expansão durante a vida do Profeta Maomé, 622-632
  Expansão durante o período dos três primeiros califas, 632-661
  Expansão durante o Califado Omíada, 661-750
Governo
Reinado 684–685
Antecessor Muawiya II
Sucessor Abd al-Malik
Dinastia Omíadas
Vida
Nome completo Marwan ibn al-Hakam[1]
Nascimento 28 de março de 623
Morte 7 de maio de 685 (62 anos)
Pai Hakam ibn Wa'il

Marwan ibn al-Hakam ibn Abu al-'As ibn Umayyah, Marvão I ou Maruane I[2] (623–685) (em árabe: مروان بن الحكم بن ابو العاص بن أمية) foi o quarto califa omíada, tomando o poder após a abdicação de Muawiya II em 684. A ascensão de Marwan iniciou uma mudança na linhagem da dinastia dos omíadas, dos descendentes de Abu Sufyan para os de Hakam, ambos netos de Umayya, que emprestou seu nome à dinastia. Hakam também era o tio de Otman.

Durante a Batalha do Camelo (Basra), acredita-se que Marwan ibn al-Hakam tenha atirado em seu general, Talhah, com uma flecha na coxa, matando-o. O motivo teria sido uma vingança por ele ter supostamente traído o terceiro califa, Otman. Na época, ele foi removido por Ali e só retomou o posto Muawiya I. Marwan também acabou eventualmente expulso da cidade quando Abdullah ibn Al-Zubayr se revoltou contra Yazid I. Marwan seguiu então para Damasco, onde ele se tornou o califa quando Muawiya II abdicou.

O curto reinado de Marwan foi marcado pela guerra civil entre os omíadas e também pela luta contra ibn Zubayr, que controlava Hejaz, Iraque, Egito e partes da Síria. Marwan conseguiu vencer a guerra civil, iniciando a linhagem dos marwanidas entre os califas omíadas. Ele também conseguiu recapturar o Egito e a Síria, mas não conseguiu derrotar ib Zubayr completamente.

Os xiitas não consideram nenhum dos califas omíadas como legítimos.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alves, Adalberto. Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. [S.l.]: Leya, 2014. ISBN 9722721798