Marxismo clássico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marx e Engels

O marxismo clássico refere-se às teorias econômicas e sociológicas expostas por Karl Marx e Friedrich Engels, em contraste com os desenvolvimentos posteriores no marxismo.

Karl Marx[editar | editar código-fonte]

Marx afirma que as sociedades humanas progridem através da luta de classes: um conflito entre a classe burguesa que controla a produção e um proletariado que fornece a mão de obra para a produção. Para ele, esse processo é "a ditadura da burguesia", executada pelas classes ricas para seu próprio benefício. Marx previu que, assim como os sistemas socioeconômicos anteriores, o capitalismo produziria tensões internas que conduziriam à sua auto-destruição e substituição por um novo sistema: o socialismo. Ele argumentou que uma sociedade socialista seria governada pela classe trabalhadora a qual ele chamou de "ditadura do proletariado", o "estado dos trabalhadores" ou "democracia dos trabalhadores".[1] [2] Marx acreditava que o socialismo viria a dar origem a uma apátrida, uma sociedade sem classes chamada de comunismo. Junto com a crença na inevitabilidade do socialismo e do comunismo, Marx lutou ativamente para a implementação do socialismo, argumentando que, primeiro, os teóricos sociais e pessoas economicamente carentes devem realizar uma ação revolucionária organizada para derrubar o capitalismo e trazer a mudança sócio-econômica.[3]

Friedrich Engels[editar | editar código-fonte]

Para mais detalhes sobre este tópico, veja Friedrich Engels

Engels foi companheiro de Karl Marx, escreveu livros de profunda análise social. Entre dezembro de 1847 à janeiro de 1848, junto com Marx, escreve o Manifesto do Partido Comunista, onde faz uma breve apresentação de uma nova concepção de história, afirmando que[4] "A história da humanidade é a história da luta de classes". Engels escreveu algumas das obras mais importantes para o desenvolvimento do marxismo, como Ludwig Feuerbach e o Fim da Filosofia Clássica Alemã, Do socialismo utópico ao científico e A origem da família, da propriedade privada e do Estado.[5] [6]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Leituras adicionais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Karl Marx:"Critique of Gotha Program" (Marx and Engels selected Works, volume three, pp. 13 - 30;)(em inglês)
  2. Em Letter from Karl Marx to Joseph Weydemeyer (MECW Volume 39, p. 58) (em inglês)
  3. Craig J. Calhoun. "Classic sociological theory". [S.l.]: Wiley-Blackwell. ISBN 978-0-631-21349-2
  4. UOL Educação. Friedrich Engels - Biografia. Visitado em 03 de setembro de 2012.
  5. Marxists.org. Biography on Engels (em inglês). Visitado em 03 de setembro de 2012.
  6. BBC Legacies. Engels in Manchester - Article Page 1 (em inglês). Visitado em 03 de setembro de 2012.

Predefinição:Esboço-Política