Mary and Max

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mary and Max
Mary e Max - Uma Amizade Diferente (BR)
 Austrália
2009 • cor • 90 min 
Direção Adam Elliot
Produção Melanie Coombs
Roteiro Adam Elliot
Narração Barry Humphries
Elenco Bethany Whitmore
Toni Collette
Philip Seymour Hoffman
Eric Bana
Barry Humphries
Género comédia, drama, humor-negro
Idioma inglês, iídiche
Distribuição Icon Entertainment International
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Mary and Max (br: Mary e Max - Uma Amizade Diferente)[1] é um filme australiano de 2009 de animação claymation, dos gêneros humor negro/drama, escrito e dirigido por Adam Elliot e produzido por Melanie Coombs. O elenco de dubladores inclui Philip Seymour Hoffman, Toni Collette, Eric Bana, Bethany Whitmore, com narração de Barry Humphries. O filme estreou na noite de abertura do Sundance Film Festival de 2009.[2] O filme ganhou o Annecy Cristal em junho de 2009 no Festival de cinema de animação de Annecy, e melhor filme de animação no Asia Pacific Screen Awards em novembro de 2009.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Baseado em uma historia real conta a historia de Mary Daisy Dinkle uma garotinha de 8 anos que morava na Austrália, em 1976. Extremamente solitária, passava os dias assistindo ao seu desenho favorito, os "Noblets", criando seus próprios brinquedos com sucata e conversando com seu galo de estimação, Ethel. Tinha uma mancha de nascença na testa e, por isso sofria Bullying na escola. Sua mãe, Vera, é Alcoólatra e comete pequenos furtos. Seu Pai trabalha numa fábrica de chás e é ausente na vida da filha, tendo como hobby empalhar pássaros mortos. Mary é vizinha de um senhor deficiente físico que teve suas pernas amputadas e por isso vive em uma cadeira de rodas e tem medo de sair de casa. Seu outro vizinho é Damian Popodopolous, um garoto Gago por quem Mary é apaixonada. Mary gostaria de ter amigos.

Bem longe dali, em Nova York, vivia Max Jerry Horowitz um homem de 44 anos, que é obeso e tem Síndrome de Asperger, e por isso se acha diferente das outras pessoas. Assim como Mary, ele também é solitário. Dividia o apartamento com o periquito Mr. Cookie, o gato Hal (que sofre de halitose), um peixinho dourado (na verdade, cada um de seus peixes morre com certa facilidade durante a história, sendo substituído com muita tristeza pelo seguinte, que também recebe o nome de "Henry") e com seu amigo imaginário Ravióli. Quando criança, sua mãe se suicidou com um tiro na cabeça disparada com a arma de seu tio. Max também sofreu abuso na infância, e, apesar de ter nascido judeu, acabou se tornando ateu.

Um certo dia Mary, encontra o endereço de Max em uma lista de endereços do correio de Nova Iorque. Mary então resolve escrever uma carta para Max contando um pouco da sua vida, que recebe a carta de uma maneira um tanto inusitada.


Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CinePlayers. Mary e Max - Uma Amizade Diferente (Mary and Max, 2009). Visitado em 3 de fevereiro de 2012.
  2. Jones, Michael. "'Mary and Max' to open Sundance", Variety, 19 de novembro de 2008. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  3. a b c d Thomas, Archie. "Philip Seymour Hoffman joins 'Mary'", Variety, 1 de outubro de 2008. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.