Massa de água

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em oceanografia física, chama-se massa de água a uma porção de água do mar com uma origem determinada e que se mantém durante longos períodos (ver Escala de tempo geológico) com uma temperatura e uma salinidade quase constantes.[1]

Noutras acepções, mas comparáveis à anterior definição, utilizam-se os termos “massas de água subterrâneas[2] ou “massas de água continentais” com referência a um lago ou à água de uma bacia hidrográfica. Com um sentido um tanto diferente, fala-se da massa de água perdida por evaporação, no sentido da quantidade (ver massa) de água que a planta perdeu.[3]

Massas de água oceânicas[editar | editar código-fonte]

As massas de água oceânicas formam-se à superfície do mar devido às forças atmosféricas – aquecimento ou arrefecimento, devido às diferenças de temperatura em cada região, e arrasto pelos ventos. Mas como a densidade da água aumenta com a salinidade e diminui com a temperatura, uma massa de água salina que se aproxima duma região fria tem a tendência de afundar.[4] Então formam-se diferentes tipos de massas de água:

  • Massas de água superficiais
  • Massas de água intermédias, e
  • Massas de água profundas

Exemplos de massas de água oceânicas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Oceanografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.