Capsicum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Massa de pimentão)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde janeiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma caixa taxonómicaCapsicum
Pimentas

Pimentas
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Solanales
Família: Solanaceae
Género: Capsicum
L., 1753
Espécies
Ver texto
O pimentão verde é o fruto não maduro dum cultivar de Capsicum annuum.
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies
Capsicum annuum, pimentão maduro

Capsicum L. é o género de plantas, cujos frutos mais conhecidos são as variedades docespimentos ou pimentões – e as variedades picantes – as pimentas, também chamadas piri-piri (em Portugal e Moçambique), Gindungo e Kaombo (Angola) ou malaguetas, mas com inúmeras espécies e cultivares conhecidos por vários outros nomes. São plantas herbáceas da família Solanaceae, à qual pertencem também o tomate e a batata.

Estas pimentas não têm qualquer relação botânica com a Pimenta preta (também chamada pimenta do reino, pimenta redonda ou pimenta em grão), Piper nigrum, que é utilizada com condimento em culinária.

As pimentas podem ser utilizadas para fins medicinais e culinários sob a forma de especiaria ou em molhos, enquanto que os pimentos são geralmente usados como hortaliça ou vegetal.

História[editar | editar código-fonte]

Cultivadas no Peru e México desde tempos pré-históricos, foram descobertas nas Caraíbas por Cristóvão Colombo. Diego Alvarez Chanca, médico a bordo da segunda expedição de Colombo de 1493, embarca as primeiras plantas de Capsicum rumo a Espanha, onde em 1494 escreve sobre os efeitos medicinais observados destas plantas.

Sinonímia[editar | editar código-fonte]

Espécies[editar | editar código-fonte]

Variedades[editar | editar código-fonte]

Os frutos são bagas cónicas ou subesféricas em que o espaço entre o mesocarpo e o endocarpo está cheio de ar. O interior apresenta 2 a 4 nervuras verticais onde se seguram as sementes, embora a maioria delas esteja presa do lado do pedúnculo. A cor destes frutos apresenta igualmente uma enorme variedade, desde o verde (geralmente o fruto imaturo ao amarelo, laranja, vermelho, roxo ou castanho.

Malaguetas maduras.

Várias espécies de Capsicum são cultivadas e cada uma tem vários cultivares e métodos de preparação que lhes conferem diferentes aspectos, nomes e características. A espécie C. annuum produz os pimentos ou pimentões, a paprika (também, por vezes, chamada colorau) e várias variedades de pimentas mexicanas, como o poblano, o jalapeño, o Anaheim, o New Mexico e o Serrano. A espécie C. frutescens produz pimentas conhecidas pelos nomes de caiena, tabasco, arbol, aji e pequin, enquanto que a C. chinense produz alguns dos chilis mais picantes, como os habaneros. A espécie C. pubescens produz o rocoto sul-americano e C. baccatum o chiltepin.

O picante[editar | editar código-fonte]

Cachi 02.jpg

A substância que da às pimentas sua pungência é o alcalóide lipófilo capsicina ou capsaicina (8-metil-N-vanilil-6-nonenamida) e mais quatro outros compostos relacionados, colectivamente chamados capsaicinóides. Cada uma destes compostos tem um efeito diferente na boca e as suas diferentes proporções são responsáveis pelas diferentes sensações produzidas pelas diferentes variedades.

O picante é medido na escala de Scoville: o pimento verde tem um valor de zero unidades Scoville, os jalapeños, 3000–6000 e os habaneros até 300 000 unidades. O recorde de picante em unidades Scoville foi registrado no Livro Guinness de Recordes para um piri-piri da Índia, chamado Naga Jolokia ou Naga Morich (pimenta-veneno), que teria 855 000 unidades Scoville.

É na extremidade do fruto próxima ao pedúnculo que são produzidas as substâncias que dão o sabor picante, por isso, quando se removem as sementes e as membranas onde elas se prendem, pode reduzir-se muito o picante (dependendo também do grau de maturação do fruto).

As aves não têm a mesma sensibilidade à capsicina/capsaicina que os mamíferos, de facto, as pimentas são uma das suas comidas favoritas e elas contribuem para a sua disseminação. Por outro lado, em África, muitas vezes se plantam pimentas à volta das casas e campos cultivados, não só para a sua utilização e venda, mas principalmente para evitar ataques de macacos e outros animais.

Pimentas na culinária[editar | editar código-fonte]

Os pimentos podem ser comidos crus, normalmente em salada, mas também podem ser cozinhados, por exemplo em caldeiradas ou outros guisados e também são óptimos recheados.

A culinária asiática está frequentemente associada as pimentas, embora a planta fosse desconhecida na Ásia até o início da colonização europeia. Nas Américas, as comidas apimentadas estão associadas principalmente a culinária mexicana e do nordeste do Brasil.

Pimentas ornamentais[editar | editar código-fonte]

Plantas de pimenta ornamentais.

As plantas de pimenta são também usadas como ornamentais em jardins e dentro de casa. Existem atualmente variedades, distribuídas por lojas especializadas em plantas ornamentais, em que a cor, forma, quantidade e duração dos frutos é selecionada para as tornar mais atrativas.

Classificação do gênero[editar | editar código-fonte]

Sistema Classificação Referência
Linné Classe Pentandria, ordem Monogynia Species plantarum (1753)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]