Massacre Sook Ching

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O massacre Sook Ching foi o nome dado ao extermínio de elementos supostamente hostis entre a população étnica chinesa de Cingapura pelos militares japoneses durante a ocupação da ilha, depois que as tropas coloniais britânicas se renderam na Batalha de Cingapura em 15 de fevereiro de 1942, na Segunda Guerra Mundial. O Sook Ching foi posteriormente estendido para incluir malaios. O massacre transcorreu entre 18 de fevereiro e 4 de março de 1942, em várias localidades.

A expressão Sook Ching vem do chinês e significa "purificação através da limpeza". Na época, os japoneses descreveram o massacre como Kakyōshukusei, ou "limpeza dos chineses" ou, eufemisticamente, como Shingapōru Daikenshō, significando literalmente, "grande inspeção de Cingapura".

Embora as primeiras alusões à expressão "Sook Ching" tenham aparecido por volta de 1946, ela não foi usada comumente na imprensa chinesa até a década de 1980. Também não está claro quem usou a expressão pela primeira vez, se os chineses ou japoneses, já que ela é escrita com os mesmos ideogramas em ambas as línguas.

A expressão japonesa atual para o massacre é Shingapōru Kakyōgyakusatsujiken, ou seja, "(o) massacre dos chineses de Cingapura".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]