Massive Attack

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Massive Attack
Massive Attack.jpg
Massive Attack em concerto, 2007
Informação geral
Origem Bristol, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) Trip hop, Electronica, Soul

new wave, Trilha sonora

Período em atividade 1988 - atualmente
Gravadora(s) EMI
Virgin
Afiliação(ões) The Wild Bunch
Tricky
Portishead
Página oficial MassiveAttack.co.uk
Integrantes
Robert Del Naja ("3D")
Grant Marshall ("Daddy G")
Ex-integrantes
Andrew Vowles ("Mushroom")

Massive Attack é uma banda de trip hop inglesa, formada na cidade de Bristol no ano de 1988. Os seus membros são "3D" (Robert Del Naja) e "Daddy G" (Grant Marshall)[1] .

Membros[editar | editar código-fonte]

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

Ex-integrantes[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Del Naja é um dos fundadores do Trip-Hop de Bristol e membro da banda Massive Attack que estourou com o seu primeiro álbum em 1991, Blue Lines para elogio considerável dos críticos e ouvintes afins, foi uma mistura de hip-hop, jazz e soul com batidas desaceleradas e densas que resultou certo e influenciou várias bandas, nascia o trip-hop.

"Quando éramos do Wild Bunch, tinhamos algumas características. Éramos pessoas totalmente diferentes, com famílias de culturas diferentes, produzindo juntas. Havia muitas coisas e ideias a acontecer", ele relembra. "Na época, nem sabíamos se iríamos terminar o disco. Acho que conseguimos encapsular o nosso mundo naquele álbum. Foi algo contra o sistema, contra o que havia nas rádios e na TV."

O segundo álbum em 1994, Protection, caracterizou-se mais pelo uso de instrumentos de corda e bateria dub, além da participação da vocalista Tracey Thorn da dupla Everything but the Girl.

O álbum seguinte dos Massive Attack, intitulado Mezzanine lançado em 1998 caracterizou-se por ter mais presente as guitarras na base das músicas. Del Naja declarou que este álbum estava mais a seu gosto. Porém ele também admitiu que adquiriu o seu próprio modo "sendo teimoso, enquanto tinha acessos de raiva — o habitual comportamento infantil de merda."[2] . Também marcou o trabalho a presença da própria voz do Robert em músicas como Inertia Creeps e Risingson. Inertia Creeps foi influênciada pelas experiências de Del Naja em Istambul, o disco em si explora batidas de várias culturas. Nessa fase, a vida pessoal e o relacionamento entre os membros da banda estavam conturbados. Eles desentendiam-se publicamente até que Mushroom decidiu deixar a banda. Mas a polémica não terminou por ali, já que nessa mesma época Robert Del Naja foi acusado pelo Governo de aceder a sites de conteúdo pornográfico infantil. Nada foi provado. Acredita-se que isso tenha a ver com o protesto contra a guerra do Iraque feito na mesma época por ele e o vocalista dos Blur, Damon Albarn, que compraram anúncios de páginas de revistas inteiras para expressar o seu descontentamento com o envolvimento da Inglaterra na guerra Estados Unidos da América - Iraque.

100th Window, 2003, o quarto álbum do Massive Attack, era definitivamente para ser um projeto sólo de Del Naja. Atraiu muitas críticas positivas como a da Stylus Magazine que dizia: "O 100th Window é uma Obra-Prima do seu género" e "...Soa fresco e maravilhoso".

Em 2004, a música Teardrop foi escolhida como tema de abertura da série House M.D.

Após 15 anos de carreira vem o Collected lançado no ano de 2006, que reúne os maiores sucessos, músicas inéditas e raras em dois álbuns. Destaques para as faixas "Live with Me" e "False Flags", que, de acordo com Del Naja, dão uma prévia do que será o próximo álbum. A banda volta a gravar "Weather Underground", o quinto álbum, que está para sair desde 2007 e continua sem data prevista.

2010 O The Times, jornal britânico, disponibilizou para download uma colectânea com remixes e raridades disponíveis somente para quem adquirisse o periódico. O "single" contou com a colaboração de renomeados DJ's e membros de outras bandas. A lista completa...

-Butterfly Caught

-Angel (Blur mix)

-Live With Me

-Karmacoma (Portishead version)

-Teardrop (Radio edit)

-False Flags

-Paradise Circus (Gui Borratto remix)

-Inertia Creeps (Manic Street Preachers mix)

-Danny The Dog

-Radiation Ruling The Nation (Protection)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Myspace oficial (2007) Massive Attack: Informações Gerais Myspace.com (Página visitada em 7 de janeiro de 2008
  2. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of the United Kingdom.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Reino Unido, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.