Mastotermes darwiniensis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaMastotermes darwiniensis
Mastotermes darwiniensis.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Isoptera
Família: Mastotermitidae
Género: Mastotermes
Espécie: M. darwiniensis
Nome binomial
Mastotermes darwiniensis
Froggatt, 1897

Mastotermes darwiniensis, a térmite-gigante-do-norte ou térmite-de-darwin, é uma espécie de térmite que existe unicamente no norte da Austrália. Apesar de Darwin ser a capital do Território do Norte da Austrália, não quer dizer que este insecto exista apenas neste território[1] .

Esta espécie é igualmente a única sobrevivente conhecida do género e família, de que se conhecem vários representantes fósseis [2] . E é também a única espécie que abriga como simbionte no seu intestino o protozoário Mixotricha paradoxa.

Estas estranhas térmites parecem à primeira vista compostas por um abdómen de barata ligado a uma cabeça de térmite. Têm asas diminutas, mas com o mesmo desenho das das baratas, e põem os ovos numa ooteca, tal como as suas parentes[2] . Pensa-se que Mastotermes pode ter tido, no Permiano, o mesmo antepassado que a barata-das-árvores, Cryptocercus, com quem tem muitas características em comum[3] .

Mastotermes darwiniensis não é muito abundante e as suas colónias não são grandes. No entanto, a sua dieta é extremamente variada, incluindo desde plantas vivas a madeira tratada, couro e a cobertura de cabos elétricos. Tornou-se uma praga para a agricultura, ao ponto desta atividade ter sido praticamente abandonada no norte da Austrália [1] [4] .

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre insetos, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.