Mata-mata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaMata-mata
Matamata turtle 2048x1536.jpg

Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Testudinata
Família: Chelidae
Género: Chelus
Espécie: C. fimbriatus
Nome binomial
Chelus fimbriatus
Schneider, 1783

Mata-mata (ou matamatá) (chelus fimbriata) é uma espécie de cágado de água doce pertencente à família Chelidae. É a única espécie do gênero Chelus. Encontrada predominantemente nas águas doces da América do Sul, é um animal carnívoro que se alimenta de invertebrados aquáticos e peixes.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Close-up da cabeça de uma mata-mata.

A mata-mata tem uma aparência bem diferente das demais tartarugas. Tem uma carapaça marrom (castanha) ou preta e pode medir até 44.9 cm. A couraça é reduzida, estreita, sem articulações, encurtada na frente e reta atrás.

A cabeça também é bastante distinta, triangular, grande, extremamente achatada. Tem numerosas abas de pele. Tem dois barbilhos no queixo e dois adicionais barbilhos filamentosos na mandíbula. O focinho é longo e tubiforme. A mandíbula superior não é nem curva nem chanfrada.

Cabeça, pescoço, rabo e membros são marrons acinzentados nos adultos. O pescoço é bastante longo, maior que a vértebra dentro da carapaça, e é franjado com pequenas abas de pele ao longo dos dois lados, assemelhando-se a um galho de árvore.

Cada pata dianteira tem cinco garras com membranas nadatórias. Machos têm couraças côncavas e rabos compridos e longos.

Habitat[editar | editar código-fonte]

A mata-mata prefere rios lentos, lagos calmos, pântanos e brejos. Seu habitat comprrende o norte da Bolívia, leste do Peru, Equador, leste da Colômbia, Venezuela, as Guianas e o norte e centro do Brasil.

Comportamento[editar | editar código-fonte]

Prefere águas rasas onde possa alcançar a superfície para respirar. Pode segurar a respiração por muito tempo, ficando imóvel no fundo. Prefere rastejar no fundo a nadar e, sempre que possível, evita expor-se à luz do sol. Caso perceba um predador à espreita, ela fica submersa e imóvel, com suas abas esquisitas ajudando-a a se camuflar na vegetação cercante, até que um peixe chegue perto. Então a mata-mata impulsiona sua cabeça para fora e abre sua enorme boca o máximo que puder, criando uma pressão que suga a presa para dentro da boca. Ao fechar a boca, a água é expelida lentamente, e o peixe é engolido inteiro. A presa precisa ser do tamanho apropriado para a tartaruga; mata-matas não conseguem mastigar muito bem devido à anatomia de sua boca.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Os machos exibem-se para as fêmeas estendendo seus membros, baforando a cabeça em direção à fêmea com a boca semiaberta, e movendo as abas laterais da cabeça. A ninhada ocorre de Outubro até Dezembro na Amazônia superior. De 12 a 28 ovos de 35 mm de diâmetro, frágeis e esféricos, são depositadas num ninho. Os animais recém-nascidos são mais coloridos que os adultos, com tons de rosa e vermelho na cara e no casco.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tartaruga Mata Mata