Matilde Rosa Lopes de Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Matilde Rosa Lopes de Araújo GOIH (Lisboa, 20 de Junho de 1921 - Lisboa, 6 de Julho de 2010) foi uma escritora portuguesa, especializada em literatura infantil.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Matilde Rosa Araújo nasceu e viveu em Lisboa, em 1921, tendo estudado em casa com professores particulares até ter entrado na Faculdade de Letras, da Universidade Clássica de Lisboa, em 1945. Foi professora, leccionando a disciplina de Português na Escola Industrial Fonseca de Benevides em Lisboa. Foi formadora de professores na Escola do Magistério Primário de Lisboa.

Foi autora de mais de 40 livros (contos e de poesia para adultos) e de mais de duas dezenas de livros de contos e poesia para crianças. Dedicou-se à defesa dos direitos das crianças através da publicação de livros e de intervenções em organismos com actividade nesta área, como a UNICEF em Portugal.

Em 1980, recebeu o Grande Prémio de Literatura para Crianças, da Fundação Calouste Gulbenkian, e o prémio para o melhor livro infantil, pela mesma fundação, em 1996, pelo seu trabalho Fadas Verdes (livro de poesias de 1994).

Matilde Rosa Araújo recebeu o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e, em maio de 2004, foi distinguida com o Prémio Carreira, da Sociedade Portuguesa de Autores.

Encontra-se colaboração da sua autoria na revista Mundo Literário [1] (1946-1948). Faleceu, em 6 de julho de 2010, na sua casa em Lisboa[2] .

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A Garrana (ficção, 1943)
  • Estrada Sem Nome (ficção, 1947)
  • A Escola do Rio Verde (1950)
  • O Livro da Tila (literatura infantil, 1957)
  • O Palhaço Verde (literatura infantil, 1960), (considerado como o melhor livro estrangeiro, pela associação Paulista de Críticos de Arte de São Paulo, em 1991)
  • Praia Nova (ficção, 1962)
  • História de um Rapaz (1963)
  • O Cantar da Tila (poemas para a juventude, 1967)
  • O Sol e o Menino dos Pés Frios (literatura infantil, 1972)
  • O Reino das Sete Pontas (1974)
  • O Gato Dourado (literatura infantil, 1977)
  • Balada das Vinte Meninas (literatura infantil, 1977)
  • As Botas do Meu Pai (literatura infantil, 1977)
  • Camões Poeta, Mancebo e Pobre (literatura infantil, 1978)
  • Voz Nua (poesia, 1982)
  • A Velha do Bosque (literatura infantil, 1983)
  • O Passarinho de Maio (literatura infantil, 1990)
  • Fadas Verdes (1994)
  • O Chão e a Estrela (ficção, 1997)
  • Capuchinho cinzento (literatura infantil, 2005)
  • Lucilina e Antenor (2008)

Morte[editar | editar código-fonte]

A escritora Matilde Rosa Araújo tinha 89 anos quando morreu em sua casa em Lisboa na madrugada de 6 de Julho de 2010. O seu corpo esteve em câmara ardente na Sociedade Portuguesa de Autores, de onde saiu para o Cemitério dos Prazeres.

Referências

  • Redacção Quidnovi, com coordenação de José Hermano Saraiva, História de Portugal, Dicionário de Personalidades, Volume XI, Ed. QN-Edição e Conteúdos, SA, 2004.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.