Matriz de Camaragibe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Matriz de Camaragibe
"Princesa do Norte"
Bandeira de Matriz de Camaragibe
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 24 de abril
Fundação 1958
Gentílico matrisense
Prefeito(a) Marcos Paulo do Nascimento (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de Matriz de Camaragibe
Localização de Matriz de Camaragibe em Alagoas
Matriz de Camaragibe está localizado em: Brasil
Matriz de Camaragibe
Localização de Matriz de Camaragibe no Brasil
09° 09' 24" S 35° 31' 45" W09° 09' 24" S 35° 31' 45" W
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Leste Alagoano IBGE/2008 [1]
Microrregião Mata Alagoana IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Zona da Mata
Municípios limítrofes Novo Lino, Joaquim Gomes, São Luiz do Quitunde, Passo de Camaragibe, Porto de Pedra e Porto Calvo
Distância até a capital 75 km
Características geográficas
Área 330,061 km² [2]
População 25 005 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 75,76 hab./km²
Altitude 16 m
Clima Tropical quente e úmido / Máxima de 31°C e mínima de 18°C.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,999 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 96 231,302 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 150,000 22 IBGE/2008[5]
Página oficial

Matriz de Camaragibe[nota 1] é um município brasileiro do estado de Alagoas.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Matriz de Camaragibe desenvolveu seu núcleo, enquanto povoado, no então Alto do Outeiro, hoje Alto da Igreja Velha, onde está instalado um cruzeiro. Ao receber como doação de sua irmã, Dona Brites Pimentel (grande proprietária de terras e de sete engenhos de açúcar) um de seus engenhos na povoação de Camaragibe, José de Barros Pimentel, já em sua primeira visita, doou uma parte de suas terras a Gonçalo Moreira, para que fosse construída a Igreja de Bom Jesus.

A lei provincial 417, de 9 de julho de 1864, transferiu a sede paroquial para a cidade de Passo de Camaragibe, permanecendo assim até 1888, quando o presidente José Cesário de Miranda Monteiro de Barros restaurou a freguesia do Senhor Bom Jesus na vila de Camaragibe, através da lei provincial 1047, de 29 de dezembro. Até 1950 era vila do Passo de Camaragibe. Em 1958, através da lei 2093, passou a ser município.

Matriz de Camaragibe tem seu nome na seguinte origem: matriz, porque no tempo da guerra dos holandeses já era curato, pertencente à freguesia de Porto Calvo, camaragibe, devido a uma nova erva abundante na região denominada camará, daí o nome rio Camaragibe. E na linguagem indígena, Camaragibe significa abundância (gybe) de câmara pequeno arbusto que dá flores alvas e roxas (há duas espécies).

Uma das curiosidades da história de Matriz é ter sido uma das poucas cidades do interior que chegou a ter imprensa própria. Em 1880 circulava O Camaragibe; em 1883, o Atalaia e, finalmente, em 1957, foi criado o Jornal da Matriz, grande defensor da ideia da emancipação.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município se baseia na indústria (açúcar e álcool), agricultura e pecuária.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Manuel Apolinário da Silva (Tororó do Rojão) - cantor e compositor
  • Dr. Jacinto Paes Moreira de Mendonça (Barão de Murici) - juiz substituto em Passo de Camaragibe e deputado provincial de Alagoas na 14ª legislatura
  • A. S. de Mendonça Jr - poeta e cronista, notabilizando-se por sua lírica amorosa e pelos temas regionais: paisagens alagoanas, figuras populares, engenhos de fogo morto do vale do Camaragibe. Introdutor do Modernismo em Alagoas, através da Festa da Arte Nova, fundador da Caixa Econômica Federal de Alagoas, deputado federal, membro do Instituto Histórico e da Academia Alagoana de Letras.

Geografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio: rio Camaragibe
  • Riachos: riacho Cristóvão da Rocha, riacho Batinga, riacho Tatuamunha e riacho Jatobá
  • Lagoas: lagoa do Fuleiro, lagoa Alagadiça, lagoa Uruá, lagoa das Estribarias( Vergonha lagoa situada no começo da cidade, sendo seu principal cartão de visita).
  • Serras: serra do Brejo e serra D'Água

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Matriz de Camarajibe. Prescreve-se o uso da letra "j" para palavras de origem tupi. O nome vem do tupi Rio de Camarás (referindo-se a um arbusto típico da região). Ao longo dos anos, a grafia foi alterada para kamba'ra g'ype, Camaragype, Camaragibe e finalmente para Camarajibe.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2013). Página visitada em 23 de outubro de 2011.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.