Matthew Macfadyen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matthew Macfadyen
Matthew Macfadyen em 2007.
Nome completo David Matthew Macfadyen
Nascimento 17 de outubro de 1974 (39 anos)
Great Yarmouth, Norfolk,
 Inglaterra
Ocupação Ator
Cônjuge Keeley Hawes (2004–presente)
Atividade 1995–presente
BAFTA
Melhor ator coadjuvante em TV
2010 - Criminal Justice
IMDb: (inglês)

David Matthew Macfadyen (Great Yarmouth, Norfolk, 17 de outubro de 1974) é um ator britânico nascido na Inglaterra, e conhecido pelos seus papéis de agente do MI-5 Tom Quinn em Spooks, série dramática exibida pela BBC, de Fitzwilliam Darcy na versão de 2005 do filme Orgulho e Preconceito e de Athos na versão de 2011 de Os Três Mosqueteiros.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Matthew Macfadyen, nascido em Great Yarmouth, Norfolk é filho de Meinir Macfadyen, professora de teatro e antiga atriz e de Martin Macfadyen que trabalhava na indústria do petróleo[1] [2] . Os seus avós paternos são escoceses e os maternos são galeses[3] . Matthew foi criado em vários locais, incluindo Jacarta na Indonésia devido ao emprego do seu pai[4] . O ator foi educado na Inglaterra, Escócia e Indonésia e frequentou a Oakham School, uma escola interna privada em Rutland antes de ser aceite na Royal Academy of Dramatic Art aos 17 anos[5] .

Carreira[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Matthew Macfadyen frequentou a Royal Academy of Dramatic Art entre 1992 e 1995, onde protagonizou várias peças. Quando terminou os seus estudos ganhou alguma notoriedade no teatro devido ao seu trabalho na companhia Cheek by Jowl onde fez os papéis de António em The Duchess of Malfi, de Charles Surface em The School for Scandal e de Benedick em Much Ado About Nothing. O Benedick de Matthew foi interpretado como oficial idiótico dono de um bigode e de um riso de asno e valeu-lhe uma nomeação para o RSC Ian Charleston Award na categoria de melhor ator clássico com menos de 30 anos. Matthew fazia ainda parte da Royal Shakespeare Theater Company e fez três digressões mundiais com estas companhias de teatro.

Em 2005 interpretou o papel de Prince Hal em Henry IV, Partes 1 e 2 no Royal National Theatre com Michael Gambon no papel de Falstaff. Em 2007 regressou ao palco no papel do americano Clary, um pai doméstico com atitudes liberais na peça The Pain and the Itch. Em 2010 partilhou o palco do Vaudeville Theatre com Kim Cattrall na peça Private Lives de Noël Coward. Em 2013, Matthew Macfadyen regressou aos palcos com a peça Jeeves and Wooster in Perfect Nonsense, a primeira adaptação teatral feita com as personagens de P.G. Wodehouse. A peça passou por Richmond e Brighton antes de chegar ao Duke of York Theatre no West End de Londres. Macfadyen interpreta o papel de Jeeves e contracena com Stephen Mangan no papel de Wooster.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Matthew estreou-se na televisão em 1998 com o pepel de Hareton Earnshaw na adaptação de Wuthering Heights da ITV. No ano seguinte foi um dos protagonistas de Warriors, um telefilme exibido em duas partes na BBC que segue as vidas dos capacetes azuis britânicos da ONU envolvidos na operação de manutenção da paz na Bósnia no início dos anos 1990. Macfadyen foi nomeado para Melhor Ator pela Royal Television Society por este papel.

Em 2001 interpretou o papel bem mais cómico de Sir Felix Carbury na mini-série The Way We Live Now, baseada no romance satírico homónimo de Anthony Trollope. No mesmo ano recebeu elogios da crítica pelo seu papel na série Perfect Strangers da BBC Two, onde faz de filho da personagem de Michael Gambon. Em 2002 protagonizou The Project, um drama político da BBC que conta a história de um como um grupo de ativistas trabalhistas tenta mudar o seu partido após uma derrota eleitoral.

Ainda em 2002, estreou Spooks, uma série que faz um retrato fictício do trabalho do MI5, um dos serviços secretos de segurança do Reino Unido. Macfadyen interpreta o papel do espião Tom Quinn, o protagonista das primeiras duas temporadas. A série, exibida pela BBC One, foi um sucesso de audiências e o canal britânico encomendou uma segunda temporada mais longa que foi transmitida em 2003. Matthew Macfadyen queria abandonar Spooks no final da segunda temporada e o último episódio terminou com a sua suposta morte, mas o ator aceitou entrar nos primeiros dois episódios da terceira temporada e os argumentistas acabaram por "ressuscitá-lo" para terminar, de forma mais satisfatória, a história da sua personagem. Matthew Macfadyen foi um dos poucos atores cuja personagem abandonou Spooks ainda com vida e o ator regressou à série em 2011 aparecendo por breves momentos no seu último episódio.

Em 2007 protagonizou o polémico telefilme do Channel 4, Secret Life, onde fez o papel de um pedófilo. Macfadyen venceu o prémio de Melhor Ator da Royal Television Society nesse ano por este papel, para além de ter recebido uma nomeação para os prémios BAFTA. Nesse ano participou no Comic Relief onde fez o papel de noivo num sketch intitulado Mr. Bean's Wedding com Rowan Atkinson e Michelle Ryan.

Em 2008 fez o papel de Arthur Clennam na mini-série Little Dorit da BBC, baseada no romance homónimo de Charles Dickens. Ainda nesse ano fez uma participação especial num episódio de Ashes to Ashes, uma série protagonizada pela sua esposa, Keeley Hawes e fez o papel de Inspector Neele no telefilme Miss Marple: A Pocket Full of Rye.

Em 2009 entrou no telefilme Enid onde fez o papel de Hugh Pollock, o primeiro marido e editor da escritora Enid Blyton, interpretada por Helena Bonham-Carter. No mesmo ano entrou na mini-série Criminal Justice onde fez o papel de um advogado de sucesso casado com uma mulher deprimida e que é apunhalado pela mesma na sua própria cama. Matthew venceu um BAFTA na categoria de Melhor Ator Secundário e ainda um Crime Thriller Award por este papel.

Em 2010 entrou em The Pillars of the Earth, onde fez o papel de Prior Phillip. A mini-série segue a construção de uma catedral ao longo de várias décadas no século XII num contexto político tumultuoso. No mesmo ano protagonizou a mini-série Any Human Heart, baseada no romance homónimo de William Boyd.

No final de 2012, Matthew regressou ás séries com Ripper Street. A trama da série decorre no ano de 1889, 6 meses após o último crime de Jack, o Estripador e segue as investigações da H Division, a força policial encarregue de manter a ordem em Whitechappel. Macfadyen interpreta o papel do Detetive-Inspetor Edmund Reid, um homem que não consegue descobrir quem é o estripador e vive em tormento desde que perdeu a sua filha num acidente de barco. A primeira temporada de 8 episódios foi exibida pela BBC One e uma segunda temporada com o mesmo número de episódios foi transmitida no final de 2013.

Cinema[editar | editar código-fonte]

Matthew Macfadyen estreou-se no cinema em 2000 no filme Maybe Baby, uma comédia romântica protagonizada por Hugh Laurie, onde faz o papel de um desagradável executivo da BBC. No ano seguinte entrou no filme Enigma, um drama da Segunda Guerra Mundial com Kate Winslet no elenco.

Em 2004 protagonizou o filme neo-zelandês In My Father's Den. O filme e Macfadyen foram bastante elogiados pela crítica e o ator foi nomeado para os British Independent Awards na categoria de Melhor Ator e venceu o prémio nessa categoria nos New Zealand Screen Awards. O filme conta a história de Paul Prior, um foto-jornalista que regressa à Nova Zelândia para assistir ao funeral do seu pai e que acaba por ficar no país mais tempo do que esperava após conhecer uma adolescente de 16 anos que está tragicamente relacionada com a sua família.

Em 2005, interpretou o papel icónico de Mr. Darcy na adaptação ao cinema do romance Orgulho e Preconceito de Jane Austen, realizada por Joe Wright. O filme valeu-lhe uma nomeação para Melhor Ator em Ascensão nos London Critics Circle Film Awards.

Em 2007, protagonizou a comédia Death at a Funeral, realizada por Frank Oz. Macfadyen faz o papel de Daniel, um homem que perdeu o pai e que tenta dar-lhe um funeral digno, porém tudo acaba por correr mal e a cerimónia mergulha no caos. Matthew foi nomeado na categoria de Melhor Ator nos Glitter Awards por este filme.

Em 2008, contracenou com Michelle Williams e Ewan McGregor no filme Incendiary, onde faz o papel de chefe da unidade de terrorismo da polícia que investiga ataques terroristas e está envolvido num ataque que tira a vida ao marido e ao filho da personagem de Michelle Williams. No mesmo ano fez o papel de John Birt, o produtor da entrevista de David Frost a Richard Nixon no filme Frost/Nixon. Macfadyen foi nomeado, em conjunto com o restante elenco do filme para a categoria de Melhor Elenco nos Screen Actors Guild Awards.

Em 2010, participou no filme Robin Hood de Ridley Scott no papel do Xerife de Nottingham. No ano seguinte fez o papel de Athos na adaptação de Paul W.S. Anderson do famoso romance de Alexandre Dumas, Os Três Mosqueteiros.

Em 2012, reuniu-se com o realizador Joe Wright e com Keira Knightley para mais uma adaptação ao cinema do romance Anna Karenina de Liev Tolstói. Macfadyen interpreta o papel de Oblonsky, o irmão adúltero de Anna Karenina que lhe pede ajuda para lidar com a esposa que descobre que ele está a ter um caso com a governanta.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 2002, Matthew Macfadyen iniciou uma relação com Keeley Hawes, a sua colega de Spooks que na altura estava casada há apenas 8 semanas[6] . Os dois casaram-se em outubro de 2004[7] e têm dois filhos, uma menina chamada Maggie (n. dezembro de 2004)[8] e um menino chamado Ralph (n. setembro de 2006)[9] . Matthew é ainda padrasto de Myles, o filho do primeiro casamento de Keeley Hawes[10] . O casal é benfeitor do Lace Market Theatre em Nottingham [11]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Personagem Notas
2000 Maybe Baby Nigel
2001 Enigma Cave
2003 The Reckoning King's Justice
2004 In My Father's Den Paul Prior Melhor Ator Principal (nomeação) nos British Independent Film Awards; Melhor Ator Princial nos New Zealand Screen Awards
2005 Pride and Prejudice Mr. Darcy Ator Britânico em Ascensão (nomeação) nos London Critics Circle Film Awards
2006 Middletown Gabriel Hunter
2007 Death at a Funeral Daniel Melhor Ator Principal (nomeação) nos Glitter Awards
Grindhouse Hatchet Victim Segmento "Don't"
2008 Incendiary Terrence Butcher
Frost/Nixon John Birt Melhor Elenco num Filme (nomeação) nos Screen Actors Guild Awards
2010 Robin Hood Xerife de Nottingham
2011 The Three Musketeers Athos
2012 Anna Karenina Oblonsky
2014 Epic Emil Forester

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Personagem Notas
1998 Wuthering Heights Hareton Earnshaw Tele-filme
1999 Warriors Pte. Alan James Tele-filme exibido em 2 partes. Melhor Ator Principal (nomeação) pela Royal Television Society
2000 Murder Rooms: Mysteries of the Real Sherlock Holmes Waller Episódio The Dark Beginnings of Sherlock Holmes
2001 Perfect Strangers Daniel Mini-série
The Way We Live Now Sir Felix Carbury Mini-série
2002 The Project Paul Tibbenham Tele-filme
2002-2004 Spooks Tom Quinn Série
2007 Secret Life Charlie Tele-filme. Melhor Ator Principal (nomeação) nos BAFTA TV; Melhor Ator Principal pela Royal Television Society; Melhor Ator Principal (nomeação) no Festival de Televisão de Monte Carlo
2008 Marple: A Pocket Full of Rye Inspector Neele Tele-filme
Little Dorrit Arthur Clennam Mini-série. Melhor Ator Principal (nomeação) pela Royal Television Society
Ashes to Ashes Gil Hollis 7º episódio da 1ª temporada
2009 Enid Hugh Pollock Tele-filme
Criminal Justice Joe Miller Mini-série. Melhor Ator Secundário nos BAFTA TV; Melhor Ator Principal nos Crime Thriller Awards
2010 The Pillars of the Earth Prior Phillip Mini-série
Any Human Heart Logan Mountstuart (Middle) Mini-série
2012-presente Ripper Street Detective Inspector Edmund Reid Série

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Personagem Notas
1994 The Crimson Island Mukkhin RADA
Lorca's Death Rafael/Intellect RADA
The Feigned Inconstancy Chevalier RADA
The Beggar's Opera Macheath RADA
1995 One Flew Over the Cuckoo's Nest Chief Bromden RADA
The Libertine John Wilmot RADA
The Duchess of Malfi Antonio Bologna Cheek by Jowl
1996 A Midsummer Night's Dream Demetrius Royal Shakespeare Company
1998 Much Ado About Nothing Benedick Cheek by Jowl
The School for Scandal Charles Surface Royal Shakespeare Company
1999 Battle Royal Mr. Brougham Royal National Theatre
2005 Henry IV Prince Hal Royal National Theatre
2007 The Pain and the Itch Clay Royal Court Theatre
2010 Private Lives Elyot Vaudeville Theatre
2013 Perfect Nonsense Jeeves Duke of York's Theatre

Referências

  1. Cavendish, Dominic (2 de fevereiro de 2010) Matthew Macfadyen Interview Página visitada em 31 de agosto de 2013
  2. Macdonald, Marianne (12 de setembro de 2005) Leading question Página visitada em 31 de agosto de 2013
  3. Keal, Graham (7 de junho de 2003) A Man of Mystery; Graham Keal Talks to Spooks Star Matthew Macfadyen about the New Series,his Welsh Roots and Being Hounded by the Paparazzi Página visitada em 31 de agosto de 2013
  4. Barton, Laura (1 de junho de 2013) Matthew Macfadyen - Spooks Página visitada em 31 de agosto de 2013
  5. Barton, Laura (1 de junho de 2013) Matthew Macfadyen - Spooks Página visitada em 31 de agosto de 2013
  6. Boshoff, Alison (22 de fevereiro de 2008)The very bizarre love life of Ashes to Ashes' rising star Keeley Hawes Daily Mail, Página visitada em 3 de setembro de 2013
  7. Hoggard, Liz (1 de abril de 2010) Ashes to Ashes star Keeley Hawes on surviving a showbiz marriage London Evening Standard, Página visitada em 3 de setembro de 2013
  8. Hoggard, Liz (1 de abril de 2010) Ashes to Ashes star Keeley Hawes on surviving a showbiz marriage London Evening Standard, Página visitada em 3 de setembro de 2013
  9. Matthew Macfadyen and Keeley Hawes welcome second child People.com 11 de janeiro de 2007. Página visitada em 3 de setembro de 2013
  10. Boshoff, Alison (22 de fevereiro de 2008)The very bizarre love life of Ashes to Ashes' rising star Keeley Hawes Daily Mail, Página visitada em 3 de setembro de 2013
  11. Lista de benfeitores do Lace Market Theatre.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]