Maud (navio)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Navio polar Maud em 1918.

Maud foi um navio construído em um estaleiro de Asker, Noruega, especialmente para o explorador polar Roald Amundsen que utilizou o navio na tentativa de atravessar a Passagem do Nordeste em sua Segunda Expedição ao Ártico.[1]

O nome do navio é uma homenagem a rainha Maud da Noruega.

Roald Amundsen não atingiu os seus propósitos e a expedição foi considerada um fracasso por não realizar a travessia. O barco esteve entre 1918 a 1924 no Ártico, para finalmente aportar em Nome no Alasca.[2] Em agosto 1925 sem recursos e falido Roald Amundesen vendeu o navio para a Hudson's Bay Company (HBC). A embarcação recebeu um novo nome sendo registrada como Baymaud. Devido ao seu calado o navio mostrou ser inadequado para navegar na região, e passou a ser utilizado como estação de rádio e oficina. No inverno de 1930-1931 afundou em seu ponto de amarração, ficando submerso a uma profundidade de 7 metros.[3]

Especificações[editar | editar código-fonte]

Destroços do Baymaud na Baia de Cambridge (Cambridge Bay) próximo a Ilha Victoria, no norte do Canadá.

A embarcação foi lançada ao mar em 1916, construído em madeira de carvalho e tinha as seguintes dimensões:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Lincoln P. Paine. Ships of discovery and exploration (em inglês). Visitado em 19 de fevereiro de 2011.
  2. Linn Ryne. Where None Have Gone Before:The Life of Roald Amundsen, Disappointment on The "Maud" (em inglês). Visitado em 19 de fevereiro de 2011.
  3. Murray Lundberg. The Baymaud, Underwater Treasure of Cambridge Bay (em inglês) Explore North. Visitado em 19 de fevereiro de 2011.
  4. Peter & Rita Forbes' Engine Webpages. Bolinder Semi-Diesel Hot Bulb Engines (em inglês). Visitado em 19 de fevereiro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.