Maurício de Anhalt-Dessau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Príncipe de Anhalt-Dessau
Maurício
Maurício, Príncipe de Anhalt-Dessau
Príncipe de Anhalt-Dessau
Casa Casa de Ascânia
Pai Leopoldo I
Mãe Anna Louise Föhse
Nascimento 31 de outubro de 1712
Dessau, Anhalt-Dessau
Morte 11 de abril de 1760 (47 anos)
Dessau, Anhalt-Dessau

Maurício de Anhalt-Dessau (Dessau, 31 de outubro de 1712 - Dessau, 11 de abril de 1760), foi um príncipe alemão da Casa de Ascânia do ramo Anhalt-Dessau. Foi também um militar prussiano e Generalfeldmarschall.

Maurício era o quinto filho de Leopoldo I, Príncipe de Anhalt-Dessau, com sua morganática esposa Anna Louise Föhse.

Vida[editar | editar código-fonte]

Maurício ingressou no exército prussiano em 1725, e fez seu primeiro serviço como voluntário na Guerra de Sucessão da Polônia (1734-1735). Nos últimos anos do reinado de Frederico Guilherme I da Prússia, ocupou importantes comandos. Nas guerras da Silésia de Frederico, o Grande, Maurício, o mais capaz dos filhos do Velho Leopoldo, distinguiu-se muito, especialmente na Batalha de Hohenfriedberg em 1745.

Em Kesselsdorf foi a ala liderada pelo jovem Maurício que deteve as linhas austríacas e seu pai Leopoldo venceu sua última campanha. Nos anos de paz antes da Guerra dos Sete Anos, Maurício foi contratado por Frederico, o Grande para supervisionar a colonização das terras da Pomerânia e do vale do rio Oder. Quando o rei entrou no campo de batalha novamente em 1756, Maurício estava no comando de uma das colunas que forçou o exército saxão a retornar para as linhas de Pirna, e recebeu a rendição das forças de Rutowski após o fracasso das tentativas austríacas de ajudá-lo.

No ano seguinte Maurício teve uma mudança na sua sorte. Na Batalha de Kolin liderou a ala esquerda, que, devido a um desentendimento com o rei, foi prematuramente lançada em ação e fracassou irremediavelmente. Nos dias desastrosos que se seguiram, Maurício foi objeto de desagrado de Frederico. Mas a gloriosa Vitória de Leuthen em 5 de dezembro de 1757, pôs fim a isto. No final daquele dia, Frederico percorreu as linhas de combate e disse ao Príncipe General Maurício, "Eu quero parabenizá-lo, Herr Feldmarschall!" Em Zorndorf, novamente se destacou, mas Batalha de Hochkirch caiu ferido nas mãos dos austríacos. Maurício teve septicemia em decorrências dos ferimentos e morreu logo após sua libertação do cativeiro.

Referências

Wikisource  "Anhalt-Dessau, Leopold I.". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press. 

  • Günter Dorn, Joachim Engelmann: Die Infanterie-Regimenter Friedrichs des Großen. 1756-1763. Edição Dörfler, Utting 2000.
  • Christopher Duffy: Friedrich der Große. Die Biographie. Albatros, Düsseldorf 2001.
  • Joachim Engelmann: Friedrich der Große und seine Generale. Edição Dörfler, Utting 2000.
  • Franz Kugler: Geschichte Friedrichs des Großen. Weber, Leipzig 1840
  • Leopold von Orlich: Fürst Moritz von Anhalt-Dessau. Ein Beitrag zur Geschichte des siebenjährigen Krieges. Schroeder, Berlim 1842 (Digitalisat)
  • Hartmut Ross: Moritz Prinz von Anhalt-Dessau. Em: Neue Deutsche Biographie (NDB). volume 18, Duncker & Humblot, Berlim 1997, p. 134 f.
  • Ferdinand Siebigk: Moritz, Prinz, später Fürst von Anhalt. Em: Allgemeine Deutsche Biographie (ADB). volme 22, Duncker & Humblot, Leipzig 1885, p. 263–268.