Max et les ferrailleurs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Max et les ferrailleurs (pt: O estranho caso de Max) é um filme francês de Claude Sautet, que estreou em 1971.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Max, oficial de polícia, leva seu ofício muito a sério e não pensa em outra coisa a não ser deter malfeitores. Um dia, ele encontra um amigo que não via havia mais de 18 anos. O amigo confessa ter se especializado no tráfico de veículos roubados e Max organiza um plano para prendê-lo com seus cúmplices.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Título : Max et les ferrailleurs
  • Direção : Claude Sautet
  • Scénario, Adaptação e Dialogo : Claude Sautet, Claude Néron, Jean-Loup Dabadie
  • Baseado em um romance de : Claude Néron
  • Produção : Lira Films (Paris), Sonocam SA, Fida Cinematografica (Roma)
  • Distribuição : CFDC
  • Música : Philippe Sarde
  • Fotografia : René Mathelin
  • Montagem : Jacqueline Thiédot, Myriam Baum
  • Som : René Longuet
  • Décors : Pierre Guffroy
  • País : França - Italia
  • Formato : colorido - 1,66:1 - Mono - 35 mm
  • Gênero : drama, policial
  • Tempo : 110 minutos (montagem para a televisão 106 minutos e 30 segundos)
  • Filmagem : verão de 1970
  • Data de estréia : 17 de fevereiro de 1971
  • Todos os públicos

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Robert Favart : Loiselle
  • Dominique Zardi : Baraduch
  • Albert Augier : Um cliente de Lily
  • Betty Beckers : Maria
  • Jean-Paul Blonday : inspecteur
  • Danielle Durou : Nicole
  • Léa Gray : Madame Saidani
  • Dany Jacquet : Ida
  • Jack Lenoir : inspecteur
  • Bernard Musson : un inspecteur

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Inicialmente, os produtores pretendiam dar o papel de Max a Yves Montand e depois a Alain Delon. Os dois declinaram a oferta, para grande alívio de Claude Sautet, que pretendia propô-lo a Michel Piccoli.
  • Para a personagem de Lily, Claude Sautet pensou primeiro em Marlène Jobert que recusou representar uma prostituta. Catherine Deneuve refletiu dois meses e depois se recusou. Romy Schneider, em revanche, aceitou imediatamente após ter lido uma sinopse de três folhas.
  • Claude Sautet teve dificuldade para encontrar o final de sua história. Em uma primeira versão, Abel se vinga de Max pelo assassinato e acabaram condenados à morte. Em outra versão, Lily faz uma visita à Abel na prisão que lhe perguntou sobre seus sentimentos por Max. Que optou por último, sem dúvida, mais forte.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Max et les ferrailleurs (em inglês) no Internet Movie Database

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.