Mazeppa (Liszt)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ivan Mazepa.

Mazeppa S.100 é um dos treze poemas sinfónicos de Franz Liszt, composto em 1851. É o número 6 dos seus poemas sinfónicos, escritos durante o seu período em Weimar.[1] Conta a história da vida da personagem homónima, Ivan Mazepa, um sedutor de uma nobre dama da Polónia que foi amarrado nu a um cavalo selvagem, que o transportou até à Ucrânia. Aí os cossacos libertaram-no e fizeram dele o seu hetman.

A mesma personagem tinha inspirado Victor Hugo em Les Orientales e Lord Byron.

A peça foi estreada no Teatro da Corte de Weimar em 16 de abril de 1854.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O compositor segue a narrativa huguiana para descrever a cavalgada do herói através das imensas estepes no primeiro andamento. As cordas abordam o tema principal, que se transforma e distorce com seis batidas dos timbales, que evocam a queda do cavaleiro.[2] Após um silêncio, as cordas, o fagote e uma trompa solo traduzem o estupor do acidentado, ressuscitado pelos trompetes em Allegro marziale. Os cossacos colocam Mazeppa à frente do seu exército (ouve-se uma marcha) e o tema do herói desdobra-se para concluir em glória.

Referências

  1. Searle, p. 287.
  2. Tranchefort, p. 424.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Searle, Humphrey. In: Alan Walker. Franz Liszt: The Man and His Music. Nova Iorque: Taplinger Publishing Company, 1970. Capítulo: The Orchestral Works. ISBN 8008-2990-5
  • François-René Tranchefort. Guia da Música Sinfónica (em português). 1.ª ed. Lisboa: Gradiva, 1998. 903 pp. 9-726-62640-4

Ligações externas[editar | editar código-fonte]