Medição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Medição é a atividade de comparar uma quantidade com um padrão pré-definido. Através da medição o homem pode expressar numericamente qualidades de um objeto ou fenômeno. Sem a medição, o homem fica refém de conceitos como "grande/pequeno", "forte/fraco", "largo/fino", etc; porém, com a medição, o homem pode raciocionar com mais precisão acerca das referidas qualidades.

O ato de medir envolve essencialmente a existência de unidades de medida, que são os comparativos usados na medição. Envolve também a existência de instrumentos de medição, que graduados de acordo com a unidade de medida em questão, fornecem com variados graus de precisão a medida desejada.

História[editar | editar código-fonte]

Algumas unidades de medida referenciadas a partir do corpo humano.

Unidades de medição foram uma das primeiras ferramentas inventadas pelo homem. As sociedades primitivas necessitavam fazer medições rudimentares para inúmeras tarefas, tais como: construção de habitações de tamanho e forma apropriados, moldagem de roupas ou troca de alimentos ou matérias-primas.

Primeiros sistemas conhecidos[editar | editar código-fonte]

Os habitantes da Civilização do Vale do Indo (3000-1500 a.C.; período mais avançado: 2600-1900 a.C.) desenvolveram um sofisticado processo de padronização usando pesos e medidas, evidenciadas pelas escavações feitas nos locais do vale do Indu.[1] Esta padronização técnica permitiu que instrumentos de medição pudessem ser efetivamente utilizados em medição angular e medição para a construção.[1] A calibração também foi encontrada em aparelhos de medição, juntamente com várias subdivisões no caso de alguns desses aparelhos.[1]

Padrões[editar | editar código-fonte]

Com exceção de algumas constantes aparentemente fundamentais (quantum, uma unidade mínima de qualquer entidade física envolvida numa interação), unidades de medida são essencialmente arbitrárias; ou seja, as pessoas criam-nas e concordam em utilizá-las. Nada inerente à natureza determina que uma polegada deva ter um determinado comprimento, ou que milha é melhor medida de distância que o quilômetro. Ao longo da história humana, no entanto, inicialmente por conveniência e, em seguida, por necessidade, os padrões de medição evoluíram para que as comunidades tivessem certas referências comuns. Leis regulando medição foram feitas originalmente para evitar fraude no comércio. Hoje, as unidades de medida são geralmente definidas em bases científicas, supervisionadas por agências governamentais ou supra-governamentais, e estabelecidas em tratados internacionais. O metro, por exemplo, foi redefinido em 1983 como a distância percorrida pela luz no vácuo em uma fração de 1/299.792.458 de um segundo. Nos Estados Unidos, o National Institute of Standards and Technology (NIST), uma divisão do Departamento de Comércio dos Estados Unidos, regulamenta medidas comerciais. No Reino Unido, a função é desempenhada pelo National Physical Laboratory (NPL).

Sistemas e unidades[editar | editar código-fonte]

Uma unidade de medição é uma magnitude definida de uma grandeza física, definida e adotada por convenção e/ou pela lei, que é usada como um padrão para a medição da mesma grandeza física.[2] Qualquer outro valor da quantidade física pode ser expressa como um múltiplo simples da unidade de medida.

Por exemplo, comprimento é uma grandeza física. O metro é uma unidade de comprimento que representa um determinado comprimento predeterminado. Quando dizemos 10 metros (ou 10 m), estamos nos referindo a 10 vezes o comprimento predeterminado chamado de "metro".

A definição, o acordo e o uso prático de unidades de medida têm desempenhado um papel crucial no esforço humano desde os primeiros tempos até a atualidade. Diferentes sistemas de unidades costumam ser muito comum. Agora há um padrão global, o Sistema Internacional de Unidades (SI), a forma moderna do sistema métrico.

Sistema imperial[editar | editar código-fonte]

Antes de unidades SI terem sido amplamente adotadas ao redor do mundo, a unidade inglesa, depois unidade imperial, foi utilizada na Grã-Bretanha, na Commonwealth e nos Estados Unidos. O sistema veio a ser conhecido como unidades usuais dos Estados Unidos e ainda está em uso lá e em alguns países do Caribe. Estes diferentes sistemas de medição tem sido às vezes chamados sistemas foot-pound-second (pé-libra-segundo) devido às unidades imperiais para distância, peso e altura, embora as toneladas, hundredweight (peso de 100 libras), galões e milhas náuticas, por exemplo, são diferentes para as unidades norte-americanas. Muitas unidades imperiais continuam em uso na Grã-Bretanha, apesar do fato de que oficialmente o sistema foi mudado para o SI. Os sinais de trânsito ainda são em milhas, jardas, milhas por hora, e assim por diante, e as pessoas tendem a avaliar a sua própria altura em pés e polegadas e o leite é vendido em pints, para dar apenas alguns exemplos. As unidades imperiais são usadas em muitos outros lugares, por exemplo, em muitos países da Commonwealth que são considerados usuários do sistema métrico, a área de terra é medida em acres e áreas de construções em pés quadrados, especialmente para as transações comerciais (mas não em estatísticas do governo). Da mesma forma, a gasolina é vendida por galão em muitos países que são considerados usuários do sistema métrico.

A unidade inglesa ou unidade imperial é a denominação dada a qualquer unidade em vários sistemas de unidades de medida obsoletos[3] [4] baseados em medidas estabelecidas pelos reis ingleses[5] , sendo algumas delas com base em medições no corpo dos reis.[6]

A despeito do nome, não se refere necessariamente ao sistema de unidades não-SI ainda em uso disseminado (mas praticamente não-oficial) na Inglaterra e no Reino Unido. O sistema é conhecido como Sistema Inglês (English System) nos Estados Unidos e em outros países como Imperial System. A expressão norte-americana English unit ("unidade inglesa") inclui as unidades imperiais bem como várias outras unidades utilizadas nos Estados Unidos, tais como o galão dos Estados Unidos (o "galão de vinho" da rainha Ana) e o alqueire estadunidense (o "alqueire de Winchester").

Sistema métrico[editar | editar código-fonte]

O sistema métrico é um sistema de medição decimal com base no metro e no grama. Ele existe em diversas variantes, com diferentes opções de unidades de medição, embora estas não prejudiquem o seu uso no dia-a-dia. Desde 1960, o [Sistema Internacional de Unidades]] (SI), detalhado mais adiante, é o sistema métrico padrão reconhecido internacionalmente. Unidades métricas de massa, comprimento e eletricidade são amplamente utilizadas em todo o mundo, tanto no quotidiano como para fins científicos.

A principal vantagem do sistema métrico é que ele possui uma unidade de base única para cada quantidade física. Todas as outras unidades são potências de dez ou múltiplos de dez da unidade base. As conversões de unidade são sempre simples, porque serão na proporção de dez, cem, mil etc. Todos os tamanhos e distâncias, por exemplo, são medidos em metros, ou milésimos de um metro (milímetros), ou milhares de metros (quilômetros), e assim por diante. Não há profusão de unidades diferentes, com diferentes fatores de conversão, como no sistema imperial (por exemplo, polegadas, pés, jardas, braças, rods). Múltiplos e submúltiplos estão relacionados com a unidade fundamental por fatores de potências de dez, para que se possa converter simplesmente movendo o ponto decimal: 1,234 metros é 1.234 milímetros ou 0,001234 km. A utilização de frações, como 2/5 de um metro, não é proibido, mas incomum.

Sistema Internacional de Unidades[editar | editar código-fonte]

O Sistema Internacional de Unidades (abreviado como SI) é a forma moderna, revisada do sistema métrico. É o sistema de unidades mais amplamente utilizado no mundo, tanto no comércio cotidiano como na ciência. O SI foi desenvolvido em 1960 a partir do sistema metro-quilograma-segundo, ao invés do sistema grama-centímetro-segundo que, por sua vez, teve muitas variantes. No seu desenvolvimento, o SI também introduziu várias unidades recém-nomeadas que não eram previamente parte do sistema métrico. As unidades do SI para as quatro grandezas físicas básicas, comprimento, altura, massa e temperatura, são:

  1. metro(m): unidade do SI de comprimento
  2. segundo (s): unidade do SI de tempo
  3. quilograma (kg): unidade do SI de massa
  4. kelvin (K): unidade do SI de temperatura

Existem dois tipos de unidades do SI, as básicas e as derivadas. As unidades básicas são as medidas simples de tempo, comprimento, massa, temperatura, quantidade de substância, corrente elétrica e intensidade de luz. As unidades derivadas são constituídas por unidades de base, por exemplo, a densidade é kg/m3.

Referências

  1. a b c Baber 1996, p. 23
  2. Verbete "measurement unit", in International Vocabulary of Metrology – Basic and General Concepts and Associated Terms (VIM) (8a. ed.), Joint Committee for Guides in Metrology, 2008, pp. 6–7, [1]
  3. Memorando National Institute of Standards and Technology. Visitado em 15 de janeiro de 2013. "lamentando o uso deste sistema obsoleto pelos Estados Unidos"
  4. Unidades de Medida BBC. Visitado em 15 de janeiro de 2013. "lista as unidades como obsoletas"
  5. Definição da polegada
  6. História da jarda na Grã-Bretanha (em inglês).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Zaheer Baber. The Science of Empire: Scientific Knowledge, Civilization, and Colonial Rule in India (em inglês). New York: State University of New York Press, 1996. 298 pp. ISBN 0791429199.