Medicamento ético

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um medicamento ético é aquele prescrito por um médico, que pela força da lei, não pode ter seu marketing voltado para à população em geral. Os éticos são controlados por tarjas vermelha e preta no Brasil e exigem apresentação de receita médica.[1] A propaganda é voltada para publicações especializadas, focando apenas o médico, através de profissionais do marketing dos laboratórios farmacêuticos.[2] [3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nogueira, Carolina Prieto de Ataliba. O consumo do medicamento: um estudo das simbologias no discurso publicitário da indústria farmacêutica. / Carolina Prieto de Ataliba Nogueira. – São Paulo, 2008. 105 p. : il., color.
  2. JESUS, Paula Renata Camargo de. A presença do medicamento ético na mídia de massa. Propaganda ou Informação?. Página visitada em 13/02/2009.
  3. Portal Educação. Projeto de Lei nº 5211 de 2005. Página visitada em 24/02/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre farmácia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.