Meja Mwangi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Meja Mwangi (Nanyuki, 27 de dezembro de 1948) é um escritor queniano, considerado, ao lado de Ngũgĩ wa Thiong'o, um dos mais importantes escritores do país. Meja Mwangi é autor de diversos livros premiados e traduzidos para o alemão, russo e japonês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mwangi cresceu em Nanyuki, uma cidade que abrigava um grande número de quartéis para os soldados britânicos. Sua mãe conseguiu emprego por famílias britânicas como empregada doméstica e, a partir destas famílias vieram os primeiros livros.

Em 1972 começou a trabalhar para uma rede de televisão francesa como técnico de som. Seu romance de 1973, Kill Me Quick ganhou o Prêmio Jomo Kenyatta para a literatura em 2004. Mwangi trabalhou por um tempo como um bibliotecário de cinema e escreveu sua obra seguinte: Carcase for Hounds, publicado em 1974. Na década de 1980 trabalhou como assistente de direção em diversas produções cinematográficas, como Out of Africa (1985), Gorillas in the Mist (1985), White Mischief (1988), Kitchen Toto (1987) e Shadow On The Sun (1988).

Na década de 1990 Mwangi começou a escrever livros infantis como Little White Man (1990, premiado em 1992 com o prêmio alemão Deutscher Jugendliteraturpreis[1] ) e escreveu o romance The Last Plague (2000).[2]

Obra[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kariuki und sein weißer Freund :: Deutscher Jugendliteraturpreis djlp.jugendliteratur.org (2011). Visitado em 13 de agosto de 2011.
  2. Meja Mwangi contemporarywriters.com (2011). Visitado em 13 de agosto de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]