Melina Havelock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Melina Havelock
Personagem da série James Bond
Havelok.jpg
Categoria bond girl
Status viva
Interpretado(a) por Carole Bouquet
Filmes 007 Somente Para Seus Olhos (1981)

Melina Havelock é uma personagem fictícia do filme 007 Somente Para Seus Olhos, da franquia cinematógráfica de James Bond, o espião britânico criado por Ian Fleming. Interpretada nas telas pela atriz francesa Carole Bouquet, no livro de contos original ela chama-se Judy Havelock.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Meio grega, meio britânica, Melina é a filha única do casal Iona e Sir Timothy Havelock, dois arqueólogos marinhos que são assassinados em seu barco, quando se encontram numa missão para a inteligência britânica em busca de um navio espião que afundou na costa albanesa. Ela então sai à procura dos assassinos dos pais. Perita no uso de uma besta, é com essa arma que ela busca sua vingança pessoal.[2]

No filme[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro encontro com Bond se dá na villa espanhola de Hector Gonzales, o assassino e um dos capangas do mandante do assassinato, o vilão Aristotle Kristatos, quando o mata com uma seta disparada de sua besta, enquanto Bond, que também o perseguia, observava a casa e era descoberto por seus guarda-costas. Melina e 007 fogem dos bandidos no carro dela, um pequeno Citroën 2CV amarelo, escapando da perseguição dos carros dos outros capangas, muito mais potentes, mas destruídos em acidentes pelo caminho.[2]

Eles se cruzam novamente em Cortina d'Ampezzo, uma estação de esqui no norte da Itália, quando Melina está na trilha do mandante e sofre uma tentativa de assassinato na neve, sendo salva pelo espião. Mais um vez, recusa-se a atender ao pedido de Bond para desistir da vingança, se afastar do caso e salvar a própria vida. Mais tarde, os dois se encontram na Grécia, onde 007 a informa que Kristatos matou seus pais para que eles não encontrassem os destroços do St. Georges antes dele, já que o navio carregava um importante sistema de comando de lançamento de mísseis - ATAC - recém-inventado pelos britânicos, o objetivo de Kristatos, que pretendia vendê-lo por uma fortuna à KGB soviética. Mas quando os dois fazem um mergulho nos destroços e localizam o ATAC, são surpreendidos pelo vilão e seus homens, que retomam o aparelho e os levam presos.[2]

Escapando de Kristatos, os dois se unem novamente ao fim do filme, no ataque à fortaleza do assassino no alto de um montanha, junto com os homens de Columbo, um contrabandista de ouro e diamantes rival de Kristatos, Bond para impedi-lo de entregar o ATAC ao General Gogol da KGB, e Havelock para terminar sua vingança pessoal.

Depois de uma luta no alto da montanha entre o grupo e os capangas do vilão, e com o ATAC tendo sido destruído pelo próprio Bond - nem britânicos nem soviéticos o teriam - Havelock prepara-se para matar Kristatos com sua besta, enquanto Bond tenta dissuadi-la da vingança. Distraída por 007, ela não percebe que Kristatos se prepara para matá-la com uma faca escondida, quando ele mesmo então é morto por uma facada nas costas, atirada por Columbo.

Na cena final, de volta ao barco ancorado na costa grega, Havelock e Bond conseguem então ficar a sós e se beijam sob a luz do luar. Antes de mergulharem no mar para nadarem nus, ela retira seu robe e mostra seu corpo a Bond com a frase: "For your eyes only, darling" ("Somente para seus olhos, querido"). [2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências