Memorial a Alan Turing

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Memorial a Alan Turing.
Placa do memorial a Allen Turing.

O memorial a Alan Turing (1912-1954) está situado no espaço público de Sackville Park, na cidade de Manchester, na Inglaterra. Este monumento foi eregido em memória eterna ao pai da informática, da computação moderna.

Alan Turing faleceu em 1954 após ser perseguido pelas forças policiais inglêsas explícitamente por causa de sua homossexualidade, então ainda considerada como ilegal naquele país. Ele é tido não somente como ícone da tecnologia da informação mas também como um ícone gay. Portanto, não é mera coincidência que seu memorial tenha sido instalado nas cercanias do distrido Canal Street, o distrito LGBT de Manchester.

A estátua de Alan Turing foi inaugurada em 23 de junho (data de nascimento do cientista), em 2001. A peça foi concebida pelo britânico Richard Humphry e produzida na China.

Simbologia[editar | editar código-fonte]

Alan Turing aparece segurando uma maçã na estátua, um símbolo ocicental clássico utilizado na representação do conceito do amor proibido; podendo representar também a árvore do conhecimento do bem e do mal (uma referência da criação bíblica); além disso, segundo a tradição histórica (i.e. lenda), foi uma maçã que caiu sobre a cabeça do grande e célebre cientista Isaac Newton; mas neste caso, sobretudo, a maçã significa a própria morte do matemático Alan Turing pois ele morreu por ter comido uma maçã contendo cianureto (também conhecido popularmente como cianeto).

Vítima do preconceito, tido como herói além das fronteiras de sua terra natal, Alan Turing aparece sentado sozinho em um banco de parque segurando a sua última maçã.

Ver também[editar | editar código-fonte]