Mesa (rei de Moabe)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mesa foi um rei de Moabe que pagava tributo a Israel mas se rebelou e derrotou uma aliança de Jorão de Israel e Josafá de Judá.

A campanha de Israel e Judá contra Moabe é contada no segundo livro de Reis, da Bíblia, e na Pedra Moabita.

Geopolítica[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Abril de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A situação na Síria, Palestina e Fenícia, naquela época, era bem crítica. Omri e Acab haviam organizado uma coligação entre Israel, Judá, Síria e Fenícia, que resistiu às primeiras investidas da Assíria; Moabe e Edom eram estados submissos a Israel desde a época do Rei Davi.

Reinado[editar | editar código-fonte]

Mesa era criador de ovelhas, e pagava tributo a Israel em lã,[1] mas se rebelou após a morte de Acabe.[2]

Guerra contra Israel[editar | editar código-fonte]

Jorão de Israel convocou Josafá, rei de Judá,[3] e o rei de Edom [4] para atacarem Moabe, através do deserto de Edom.[5]

Após uma jornada de sete dias, não havia mais água para o exército,[4] e os reis pediram ajuda ao profeta Eliseu, filho de Safate, o sucessor de Elias.[6] Eliseu, de início, se recusou, por causa da idolatria do rei de Israel,[7] mas decidiu ajudar por causa de Josafá.[8] No dia seguinte, a terra se encheu de água.[9]

Moabe, vendo o exército atacante, convocou todos homens em idade de pegar em armas,[10] e vendo as águas vermelhas como sangue,[11] acreditaram que os reis haviam lutado entre si, e atacaram,[12] sendo porém derrotados pelos israelenses.[13]

Os israelenses e aliados, então, arrasaram as cidades moabitas, destruíram as fontes de água e cortaram as árvores, e sitiaram Quir-Haserate.[14] Mesa tentou, com setecentos homens, abrir caminho até o rei de Edom, sem sucesso;[15] em seguida ele sacrificou seu filho primogênito, o que fez Israel se retirar.[16]

Referências