Mesorregião do Agreste Pernambucano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mesorregião do Agreste Pernambucano
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregiões limítrofes Zona da Mata Pernambucana; Sertão Pernambucano; Agreste Alagoano (AL); Leste Alagoano (AL); Sertão Alagoano (AL); Agreste Paraibano (PB); Borborema (PB)
Área 24 400 km²
População 2.302.411 hab. IBGE/2013[1]
Densidade 94,36 hab/km²
Indicadores
PIB R$ 15 416 448 IBGE/2011[2]
PIB per capita R$ 5 778,29 IBGE/2011[2]

A mesorregião do Agreste Pernambucano é uma das cinco mesorregiões do estado brasileiro de Pernambuco. É formada pela união de 71 municípios distribuídos em seis microrregiões.

Estende-se por uma área aproximada de 24 400 km², inserida entre a Zona da Mata e o Sertão. Representa 24,7% do território pernambucano e conta com uma população de cerca de 1,8 milhão de habitantes (um quarto da população do estado).

Aspectos físicos[editar | editar código-fonte]

Geologicamente a região está situada sobre o Planalto do Borborema em uma altitude média entre 400 a 800 metros, sendo que em alguns pontos como nas microrregiões de Garanhuns e do Ipojuca, as altitudes podem chegar 1000 metros.

A região está inserida na área de abrangência do Polígono das Secas, mas apresentando, um tempo de estiagem menor que a do sertão, devido a sua proximidade do litoral. Os índices pluviométricos podem variar em cada microrregião.

A região está situada em parte no planalto da Borborema, o que confere à região um clima mais ameno em relação ao semiárido e com maior índice pluviométrico. A região apresenta estações do ano bem definidas, em comparação ao litoral e ao oeste pernambucano.

O índice pluviométrico, temperatura e umidade relativa do ar fica a cargo do relevo, pois o Agreste é a transição entre a zona da mata e o sertão, as chuvas são mal distribuídas em grande parte da região. A umidade relativa do ar fica entre 10% a 100%, as chuvas são frequentes entre abril a junho, e o período menos chuvoso é entre setembro a janeiro, com chuvas não ultrapassando os 295 mm na estação chuvosa e 25 mm os estação seca.

Os climas presentes na região são: clima semiárido e o Clima mediterrânico. As temperaturas raramente ficam abaixo dos 8°C e dificilmente ultrapassam os 37°C.

Municípios mais populosos[editar | editar código-fonte]

Suas vinte cidades mais populosas segundo a estimativa de 2013:[3]

Cidades mais populosas do Agreste Pernambucano
Posição Cidade População Posição Cidade População


Caruaru
Garanhuns
Garanhuns
Belo Jardim
Belo Jardim

1 Caruaru 337 416 11 Buíque 55 268
2 Garanhuns 135 138 12 Brejo da Madre de Deus 47 972
3 Santa Cruz do Capibaribe 96 908 13 Bom Conselho 47 273
4 Gravatá 83 450 14 Águas Belas 42 008
5 Belo Jardim 74 902 15 Toritama 39 913
6 Pesqueira 65 374 16 Bom Jardim 38 816
7 Surubim 61 875 17 Lajedo 38 545
8 Bezerros 60 213 18 Bonito 38 287
9 São Bento do Una 56 413 19 São Caetano 36 485
10 Limoeiro 56 407 20 João Alfredo 32 355

Clima

O Agreste Pernambucano,possui um clima seco e quente,com diminuição de chuvas no verão e temperatura média sempre superior a 25°C,a mínima no verão geralmente fica entre 20 e 25°C,e a máxima entre 30 e 35°C,a seca chega níveis críticos em quase todos os anos,nesses anos de muita seca,fica entre 4 meses a 1 ano sem uma gota de chuva.O índice pluviométrico é sempre inferior a 600 mm acumulado em todos os anos.

Microrregiões (e seus municípios)[editar | editar código-fonte]

1-Microrregião do Vale do Ipanema 2-Microrregião do Vale do Ipojuca 3-Microrregião do Alto Capibaribe 4-Microrregião de Garanhuns 5-Microrregião do Brejo Pernambucano 6-Microrregião do Médio Capibaribe.
Municípios que formam o agreste pernambucano.

Microrregião do Alto Capibaribe[editar | editar código-fonte]

Microrregião do Brejo Pernambucano[editar | editar código-fonte]

Microrregião de Garanhuns[editar | editar código-fonte]

Microrregião do Médio Capibaribe[editar | editar código-fonte]

Microrregião do Vale do Ipanema[editar | editar código-fonte]

Microrregião do Vale do Ipojuca[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Estimativa Populacional 2013. Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (outubro de 2013). Página visitada em 27 de outubro de 2013.
  2. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 17 dezembro 2013.
  3. Estimativas da população nos municípios brasileiros. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 04 de dezembro de 2013.

Ligações externas