Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Noroeste Rio-Grandense
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregiões limítrofes Nordeste Rio-Grandense, Centro Oriental Rio-Grandense, Centro Ocidental Rio-Grandense; Sudoeste Rio-Grandense; Oeste Catarinense (SC); Serrana Catarinense (SC)
Área 64.930,583 km²
População 1.970.326 hab. est. 2005
Densidade 30,3 hab/km²
Indicadores
PIB R$ 23.936.006.862,00 IBGE/2003
PIB per capita R$ 12.194,63 IBGE/2003

A mesorregião do Noroeste Rio-Grandense é uma das sete mesorregiões do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. É formada pela união de 216 municípios agrupados em treze microrregiões.

Línguas regionais[editar | editar código-fonte]

Uma das características peculiares desta mesorregião do Rio Grande do Sul é a sua pluralidade linguística.[1] Uma boa parcela da população é bilíngue, falando tanto a língua nacional como o dialeto germânico Riograndenser Hunsrückisch, uma língua minoritária histórica que esteve presente desde os primórdios de sua colonização.[2] [3] [4] Apesar do grande número de falantes, devido ao forte desprestígio social acumulado com proibição da língua em um passado recente pelo Estado brasileiro (Vide Campanha de nacionalização), este dialeto alemão-riograndense presentemente está classificado como uma língua em perigo de extinção.[5] No entanto, em tempos mais recentes vem desenvolvendo-se um crescente movimento social de revitalização desta língua minorizada nas chamadas mídias sociais, por exemplo a comunidade chamada Riograndenser Hunsrückisch no Facebook.[6]

Em menor escala, outros idiomas também são falados nesta região do estado. Por exeplo, em Guarani das Missões a língua polonesa é falada por boa parte da população, onde ela é uma língua histórica que faz parte intrínseca da comunidade local, seja ela citadina ou diretamente ligada à agricultura. Já em Campina das Missões , além do Riograndenser Hunsrückisch predominante, a língua russa faz parte integral do tecido cultural do município.

Centros regionais[editar | editar código-fonte]

As cidades que mais crescem economicamente na região Noroeste Rio-Grandense são elas Passo Fundo, Erechim, Ijuí, Santo Ângelo, Santa Rosa,Três de Maio e Cruz Alta.

Ranking das maiores cidades da Região Noroeste do Rio Grande do Sul.

Microrregiões[editar | editar código-fonte]

Referências