Mesquita (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Mesquita
Praça no centro da cidade

Praça no centro da cidade
Bandeira de Mesquita
Brasão de Mesquita
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 7 de setembro de 1923 (91 anos)[1]
Gentílico mesquitense
Prefeito(a) José Fábio de Oliveira Gonçalves[2] (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Mesquita
Localização de Mesquita em Minas Gerais
Mesquita está localizado em: Brasil
Mesquita
Localização de Mesquita no Brasil
19° 13' 22" S 42° 36' 25" O19° 13' 22" S 42° 36' 25" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Vale do Rio Doce IBGE/2013[3]
Microrregião Ipatinga IBGE/2013[3]
Região metropolitana Vale do Aço
Municípios limítrofes Açucena, Belo Oriente, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Joanésia e Santana do Paraíso
Distância até a capital 285 km
Características geográficas
Área 274,938 km² [4]
Distritos Barra Grande de Mesquita e Distrito-Sede[1]
População 6 084 hab. estatísticas IBGE/2013[5]
Densidade 22,13 hab./km²
Altitude 352 m
Clima tropical quente semiúmido Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,656 médio PNUD/2010[6]
PIB R$ 32 778 mil IBGE/2011[7]
PIB per capita R$ 5 448,42 IBGE/2011[8]
Página oficial

Mesquita é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Pertence à Mesorregião do Vale do Rio Doce, à Microrregião de Ipatinga e ao colar metropolitano do Vale do Aço e sua população estimada em 2013 era de 6 084 habitantes.[5]

História[editar | editar código-fonte]

A área onde está situado o atual município de Mesquita fora ocupada originalmente pelos índios Botocudos, sendo explorada pela primeira vez pelo Barão de Mesquita, por volta de 1850, a quem o nome da cidade homenageia. Em seguida, tem-se a chegada de Pedro Martins de Carvalho, que instalou uma fazenda e mais tarde doou boa parte de suas terras à Igreja Católica, dedicando-as a Santo Antônio, o que abriu espaço para a formação do povoado de Santo Antônio de Caratinga. Dado o desenvolvimento observado, pelo decreto nº 102, de 10 de junho de 1860, é criado o distrito, subordinado a Santana dos Ferros (atual Ferros), emancipando-se com a denominação de Mesquita pela lei estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923.[1]

Ao emancipar-se, Mesquita estava composta pela sede municipal e pelo distrito de Santana do Paraíso. Pelo decreto-lei estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, foi adquirido do município de Ferros o distrito de Joanésia e pelo decreto-lei estadual nº 1058, de 31 de dezembro de 1943, é criado o distrito de Belo Oriente.[1] A partir da década de 1950, todos os distritos que até então faziam parte de Mesquita foram emancipados. Joanésia foi elevada à categoria de município pela lei estadual nº 1.039, de 12 de dezembro de 1953; Belo Oriente é emancipada pela lei estadual nº 2.764, de 30 de dezembro de 1962; e Santana do Paraíso emancipa-se pela lei estadual nº 10.704, de 27 de abril de 1992. Pela lei nº 1672, de 12 de abril de 1999, é criado o distrito de Barra Grande de Mesquita.[1]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Mesquita é conhecida tradicionalmente pela Festa de Santo Antônio, realizada todo o mês de junho. O evento reúne milhares de participantes, com a queima da tradicional fogueira de 20 metros de altura. O município possui vários pontos turísticos, dentre eles: Lagoa do Budeca, Cachoeira dos Britos, Cachoeira do Tamanduá e a Torre de TV, que é propicia à prática de voo livre. A pracinha da cidade, situada em seu centro, concentra um considerável movimento noturno, especialmente nos finais de semana, quando as pessoas se reúnem para ouvir música, contar causos e namorar.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). Mesquita - Histórico Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 26 de dezembro de 2012. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2012.
  2. Eleições 2012 (7 de outubro de 2012). Candidatos a Prefeito Mesquita/MG. Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  3. a b Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais (19 de julho de 2013). Divisão Territorial do Brasil Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 8 de julho de 2014.
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). Área territorial oficial. Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2013). Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data em 1º de julho de 2013. Página visitada em 9 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2013.
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). Ranking IDH-M Municípios 2010 Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Página visitada em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014.
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2011). Produto Interno Bruto dos Municípios - 2011 » PIB a preços correntes » Comparação entre os Municípios: Minas Gerais. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014.
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2011). Produto Interno Bruto dos Municípios - 2011 » PIB a preços correntes » Comparação entre os Municípios: Minas Gerais. Página visitada em 9 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.