Mesquita de Koutoubia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imagem: Medina de Marraquexe A Mesquita de Koutoubia está incluida no sítio Medina de Marraquexe, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
A Mesquita de Koutoubia.
Mesquita Kutubia de Marrakech

A mesquita Kutubia, Koutoubia ou Kutubiya (جامع الكتبية) é a maior mesquita e um dos monumentos mais representativos da cidade de Marraquexe (Marrocos). Seu minarete é o modelo dos das mesquitas de Rabat, com a Torre Hasam e de Sevilha (Espanha) com a Giralda.

O nome deriva do árabe al-Koutoubiyyin, que significa bibliotecário, pois a mesquita costumava estar rodeada por vendedores de manuscritos. A torre tem 69 metros de altura e uma largura de 12,8 metros. O seu interior é constituído por seis salas, uma por cima da outra, atravessadas por uma rampa que permitia o almuadem chegar à varanda da torre. Foi construída no estilo tradicional almóada e a torre é adornada com quatro globos de cobre.

Situada a sudoeste da praça Jamaa el Fna ao lado da avenida Mohamed V (31° 37.43′ N 7° 59.62′ W), a Kutubia destaca-se pelo seu minarete de 69 m de altura, o edifício mais alto da cidade. O nome Kutubia, que literalmente quer dizer a dos livreiros (kutub em árabe é "livro") faz referência à presença do soco de vendedores de livros que se desenvolvia nas suas cercanias, com mais de cem postos.

O viajante muçulmano Ibn Battuta descreve-a, em 1352 do seguinte modo:

Há grandiosas mesquitas, como a sua alfama, a conhecida por Kutubiyyin, que tem um enorme e colossal minarete, ao que subi, mostrando-se à vista a totalidade da povoação ...


A mesquita[editar | editar código-fonte]

Mesquita de Kutubia
Minarete da Kutubiya

Levanta-se no solar de uma mesquita anterior construída por ordem do califa almóada Abd Al-Mumin por volta de 1147 na tentativa de recuperação da devastação produzida por Ibn Tumert, que se centrou na destruição dos edifícios almorávidas.

Dez anos depois mandou-se construir uma nova mesquita, a atual, que esteve terminada por volta de 1158 e, com os seus 17 naves que se estendem num retângulo de 60 m de longo por 90 de largo, que seria uma das maiores do mundo islâmico. O pátio central tem dois pórticos com quatro naves a cada lado.

O minarete[editar | editar código-fonte]

Começou-se a construir sob o mandato de Abd Al-Mumin e acabou-se na época de Abu Yusuf Yaqub Al-Mansur. Com os seus 69 metros de altura é o edifício mais alto de Marraquexe (sendo proibida a construção de edifícios mais altos). Tem seis pisos que se comunicam mediante rampas. A parte superior é rodeada por uma balaustrada ameada que se coroa, como é habitual neste tipo de construções, por três bolas, hoje em dia de bronze e, segundo dizem, nas suas origens de ouro, procedente das joias de uma das esposas de Yaqub Al-Mansur entregues como penitência por ter roto o jejum do Ramadão. A maior destas bolas tem 2 metros de diâmetro.

O exterior da torre conserva somente parte da sua ornamentação original, perdendo as suas pinturas e mosaicos, apenas conservando uma faixa de azulejos verdes na parte superior.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Enrique Férnandez e Mª Dolores Gijón. Guía Azul El mundo a tu aire. Ed.Gaesa. ISBN 84-8023-370-2

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mesquita Kutubia