Metal Gear Solid: Portable Ops

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Metal Gear Solid: Portable Ops
Capa da versão norte-americana.
Desenvolvedora Konami Computer Entertainment Japan / Kojima Productions
Publicadora(s) Konami
Plataforma(s) PlayStation Portable
Série Metal Gear
Data(s) de lançamento BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 15 anos i CERO (Japão)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Recomendado para públicos maduros i OFLCA (Austrália)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)
Inadequado para menores de 16 anos i USK (Alemanha)
Gênero(s) Stealth
Modos de jogo Single-player, multiplayer online
Mídia UMD

Metal Gear Solid: Portable Ops (メタルギアソリッド ポータブルオプス, Metaru Gia Soriddo Pōtaburu Opusu?) (comumente abreviado para MPO) é um jogo de stealth que foi dirigido por Masahiro Yamamoto, com o criador da série Hideo Kojima trabalhando como um produtor.[1] Portable Ops foi desenvolvido pela Kojima Productions e publicado pela Konami em 2006 para o console portátil PlayStation Portable.[2] Ele é o terceiro jogo da série Metal Gear que foi lançado para PSP e o primeiro a manter a jogabilidade baseada em ação.[3] É também o primeiro jogo canônico da série a ter sido lançado para um console portátil, seguindo o enredo de Metal Gear Solid 3: Snake Eater.[4]

Ambientado em 1970 na América do Sul, seis anos após os eventos de Snake Eater, o jogo se foca nos atos de Naked Snake após a sua ex-unidade, a FOX, tornar-se renegada.[3] O jogo também acompanha os eventos que proporcionaram a fundação da FOXHOUND e dos Patriots, como também a inspiração do estado militar Outer Heaven.[5] [3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

História[editar | editar código-fonte]

Série Metal Gear
(cronologia fictícia)


Seis anos após a Operação Snake Eater, a Unidade FOX, começou a ser vista pela CIA como uma ameaça à paz mundial. Snake se torna um alvo da FOX, que envia vários soldados para capturá-lo.[6] O jogo começa com ele sendo interrogado por um dos membros da FOX, o Tentente Cunningham, que queria localizar a outra metade do Philosopher's Legacy. Como os EUA já havia adquirido a metade que estava com a União Soviética. Snake é aprisionado em uma cela perto da de Roy Campbell, o único sobrevivente de uma equipe de Boinas Verdes que foi enviado para investigar o local. Roy diz que eles estão na península de San Hieronymo, a sede de um silo de mísseis abandonado, na Colômbia.[6] Os dois conseguem escapar e Snake traça seu caminho à base de comunicações, onde tenta contatar seu velho comandante, Zero. Ao invés disso, ele é saudado por seus antigos companheiros na FOX, Para-Medic e Sigint, que revelam que ele está sendo acusado de traição e que a única maneira de se inocentar é apreender o líder da rebelião, Gene. Para complicar mais, Gene também convenceu alguns soldados do Exército Vermelho a se juntarem a ele. Para conseguir ter sucesso, Snake deve persuadir quantos soldados inimigos puder a juntar-se a ele devido à escala dos problemas. Snake e o "seu" esquadrão conseguem derrotar os maiores membros da FOX e eventualmente conseguem chegar até Gene. Snake toma conhecimento de vários fatos em seu caminho. Cunningham estava trabalhando para o Pentágono e queria que Snake pressionasse Gene para lançar um míssil nuclear na Rússia, para prolongar a Guerra Fria. Contudo, Gene estava ciente deste plano desde o começo graças as informações dadas por Ocelot. O que Gene realmente queria era lançar um míssel nuclear nos EUA para destruir os Philosophers e criar sua própria nação de soldados, a "Army's Heaven" (lit. "Exército Sagrado"). Snake destrói um protótipo do ICBMG (o Metal Gear do jogo) de condinome RAXA e eventualmente derrota Gene, destruindo o modelo final do ICBMG logo após. Após ser derrotado, Gene entrega a Snake os fundos financeiros, equipamentos e todas as informações sobre o Army's Heaven. Em sua viagem de volta pra casa, Snake é condecorado por suas ações e cria a FOXHOUND. Em algum outro lugar, Ocelot mata o DCI e pega os documentos contendo as identidades dos Philosophers. No epílogo pós-créditos, Ocelot fala com um homem desconhecido ao telefone (Zero), concordando em usar o Philosopher's Legacy para seguir seus próprios planos. Ocelot, na verdade, queria os dados da trajetória do míssel nuclear para localizar o DCI, para que, assim, pudesse levar os documentos para si mesmo. Ocelot concorda em juntar-se à organização de seu novo empregador, os Patriots, sob a condição de que Snake também esteja dentro.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Metal Gear Solid: Portable Ops